sábado, 20 abril 2024

Chico anuncia fim da Área Azul no entorno de hospitais

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), anunciou na tarde desta segunda-feira (4), oficialmente seu primeiro dia de trabalho à frente da Executivo, o fim da cobrança de Área Azul no entorno de hospitais. A mudança deve começar a valer daqui a uma semana e foi anunciada após reunião com diretores da Estapar, empresa responsável pela gestão do estacionamento rotativo na cidade. Outras alterações foram discutidas e devem ser anunciadas dentro de 10 dias.

A cobrança de estacionamento rotativo no entorno de hospitais vinha sendo criticada desde o início da operação da concessionária. Em março do ano passado, ela chegou a ser suspensa por conta da pandemia da Covid-19 para facilitar o acesso da população aos hospitais. Durante a campanha eleitoral, o tema voltou aos debates entre os candidatos a prefeito.

As alterações no contrato com a Estapar foram promessa de campanha de Chico, que anunciou na semana passada que logo em seu primeiro dia útil na prefeitura iria se reunir com diretores da empresa para apresentar as solicitações. A reunião foi realizada nesta segunda e teve 2 horas de duração.

“O nosso projeto era que, tão logo chegássemos à prefeitura, nós conversaríamos com a diretoria da Estapar para revermos pontos específicos na cidade de Americana. Chegamos a um bom termo de um possível acordo a ser realizado daqui a dez dias junto à Estapar. Mas principalmente é que já na semana que vem vão deixar de cobrar no quarteirão dos hospitais São Lucas e São Francisco”, disse o prefeito.

COBRANÇA

Outra medida anunciada, mas ainda sem data para entrar em funcionamento, é a implantação de pontos de pagamento da tarifa de estacionamento nos comércios da cidade, por meio de maquininhas digitais. Hoje, é possível pagar o bilhete de estacionamento nos parquímetros e também no aplicativo de celular, mas os dois formatos têm sido algo de reclamações da população.

O diretor da Estapar, Adelson Antonini, explicou que a implantação desse sistema depende de aceitação e parceria do comércio, e esse será o próximo passo.

“Já temos essa maquininha em outras cidades, e poderemos oferecer isso em Americana. Somos concessionários na cidade de São Paulo, e lá não é no totem, é no comércio. Esse pagamento no comércio não será feito na próxima semana, precisa das maquininhas e da instalação. Mas ele facilita para quem tem dificuldades para usar celular”, afirmou.

Segundo o diretor, em dezembro, 65% dos usuários fizeram o pagamento por meio do aplicativo de celular.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também