Domingo, 07 Agosto 2022

Chuva provoca estragos e põe região em alerta

Chuva provoca estragos e põe região em alerta

As chuvas que atingem a região desde quinta-feira causaram transtornos ontem à tarde e à noite em várias cidades da RMC (Região Metropolitana de Campi
As chuvas que atingem a região desde quinta-feira causaram transtornos ontem à tarde e à noite em várias cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas).

Foram registrados dezenas de pontos de alagamentos em Americana, Santa Bárbara D'Oeste, Sumaré, Hortolândia e Campinas, onde carros foram arrastados em diferentes pontos pela força das águas.

Até o fechamento desta edição, equipes do Corpo de Bombeiros de toda região, Defesa Civil e prefeituras estavam nas ruas, tentando amenizar os estragos causados. Não houve registro de feridos.

O Cepagri da Unicamp prevê mais temporais até amanhã e a Defesa Civil do estado também emitiu um alerta para a região.

Sete cidades da região entraram em estado de atenção, após terem registrado volume de chuva superior a 80 milímetros nas últimas 72 horas, segundo a Defesa Civil: Campinas (191,1 mm de chuva), Cosmópolis (87,4 mm) Hortolândia (133 mm), Louveira (109 mm) Monte Mor (132 mm), Valinhos (118 mm) e Vinhedo (106 mm).

Em Americana, pontos comuns de alagamento, como em frente à Rodoviária, e na região do Hospital Municipal, carros chegaram a ficar submersos. Na Rua Carioba, no Centro, lojas e empresas foram inundadas.

Rodovias também foram afetadas, como a SP-304, em Santa Bárbara D'Oeste, e a Anhanguera, na altura de Sumaré - ambas tiveram trechos de interdição no momento mais crítico da tempestade, por volta das 20h.

AMERICANA
A Defesa Civil de Americana informou que o nível do Ribeirão Quilombo subiu até quase transbordar, no ponto em frente ao condomínio Guaicurus na Avenida Bandeirantes, mas não extravasou.

De acordo com a Prefeitura, o trabalho de monitoramento será intensificado durante o final de semana, já que a previsão é de mais chuva. Se houver necessidade, o local será isolado com apoio da equipe da Gama (Guarda Civil Municipal de Americana).

HORTOLÂNDIA
Em Hortolândia a situação foi dramática em alguns bairros, como próximo ao shopping da cidade, onde diversas ruas ficaram alagadas, com água passando de um metro e meio de altura.

A água invadiu salas de Unidades de Saúde e a Defesa Civil atendeu ocorrências referentes ao temporal, como queda de árvores. Em Sumaré houve diversos pontos de alagamento e queda de árvores.

A Defesa Civil de Americana recomenda procurar abrigos; não permanecer dentro de piscinas, rios e lagos; evitar campos de futebol; desconectar aparelhos eletrônicos da tomada; afastar-se de terrenos abertos e árvores; evitar ficar em morros e terrenos elevados; não se abrigar sob coberturas metálicas frágeis; evitar engarrafamentos em ruas e avenidas afetadas pela chuva; e se abrigar em locais com estruturas resistentes e que não corram riscos de destelhamento.



 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/