sexta-feira, 24 maio 2024

Defesa Civil prevê chuvas até sábado

O tempo instável, com chuvas generalizadas e pancadas fortes, deve persistir pelo menos até o próximo sábado (2) de Carnaval.

A previsão, do coordenador regional da Defesa Civil, Sidnei Furtado, foi comunicada por meio de alerta do órgão emitido às cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas).

Os maiores riscos são de deslizamento e queda de muros e árvores devido à saturação do solo, além dos alagamentos.

Ontem, devido às chuvas durante o dia, Americana registrou ponto de alagamento na Avenida Bandeirantes, em frente ao Condomínio Guaicurus.

De acordo com a UPJ (Unidade de Praças e Jardins), foram registradas 17 quedas de árvores e outras seis ocorrências de galhos quebrados, em diversos bairros da cidade. Não houve registro de feridos.

De acordo com o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a umidade relativa do ar permanecerá elevada até o fim da semana e as temperaturas devem cair até sábado.

“Vamos ter um acúmulo de chuvas excessivas e isso pode perdurar até o dia 2”, explicou Sidnei Furtado.

Hoje, a previsão do tempo em Americana é de céu nublado e pancadas de chuva, com a temperatura variando entre a máxima de 28ºC e a mínima, de 21ºC, segundo o CPTEC/INPE (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Nos demais municípios da região, a previsão é similar, com pequenas alterações na temperatura.

CHUVAS FORTES
O principal risco de as chuvas fortes permanecerem até sábado é de haver saturação do solo, que pode não conseguir mais absorver o volume de água.

De acordo com Furtado, esta situação pode provocar a rachadura e queda de muros e árvores, principalmente em locais onde existam problemas anteriormente.

Furtado fez o alerta para que condutores de veículos não tentem, em nenhuma hipótese, enfrentar áreas de alagamento.

“A RMC como um todo tem a seguinte característica: a água sobre rápido e também desce rápido. Então, realmente tem que ter paciência e, de preferência, evitar transitar em regiões com histórico de áreas alagadas”.

O coordenador regional da Defesa Civil faz outras recomendações, como a consulta à previsão do tempo antes de sair às ruas, evitar estacionar veículos embaixo de árvores para prevenir danos decorrentes dos fortes ventos e, na incidência de raios, permanecer abrigado.

“É muito comum que a pessoa, quando começa a chover, correr para tirar a roupa do varal e é nesta hora que você fica exposto. O ideal é ficar abrigado”, declarou.

Furtado ainda destacou que a Defesa Civil do município deve ser acionada caso seja verificada anormalidade nos imóveis após as chuvas, como a inclinação de muros, o surgimento de fissuras e rachaduras.

 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também