sábado, 20 abril 2024

Dia dos Namorados não anima o comércio

O Dia dos Namorados está aí. Mas o comércio ainda não está animado. De acordo com estimativas divulgadas pela Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas), desde quando o decreto de isolamento social suspendeu preventivamente o funcionamento das lojas, o setor perdeu nada menos do que R$ 2,79 bilhões em faturamento, nos 20 municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas). 

O montante representa nada menos do que 34,3% de tudo que deveria entrar em caixa. E o rombo só não foi maior porque grandes magazines, por exemplo, conseguiram manter as vendas pelo e-commerce. O levantamento tomou por base as vendas registradas da segunda quinzena de março até o final de maio. 

Ainda que as atividades do comércio tenham sido retomadas parcialmente, a projeção é que as vendas do Dia dos Namorados devem ser 37,5% menores em relação à data do ano passado. 

O economista Laerte Martins explica. As lojas funcionam em horários alternativos, menores, e o consumidor, apreensivo com o futuro, ainda está cauteloso nos gastos. Além disso, o medo do vírus ainda segura muita gente dentro de casa. 

Como no Dia das Mães, o setor aposta na expansão do comércio eletrônico, que deve avançar a um patamar de pelo menos 9% das vendas físicas. As vendas on line, projeta Martins, devem alcançar R$ 21 milhões na RMC na data. 

MUITA CALMA 

De acordo com a presidente da Acic, Adriana Flosi, o segmento está atento às medias do Plano São Paulo de Retomada das Atividades Econômicas, elaborado a partir de estudos e orientações de autoridades sanitárias, e que leva em consideração a situação de cada região em relação à pandemia. 

“Todos devem contribuir para a continuidade do plano, para que possamos passar para a próxima fase da retomada das atividades. Sabemos que não será fácil a transição até atingirmos uma situação diferente”, disse. “A pandemia que levou ao necessário isolamento social impactou negativamente os setores da economia, mas é preciso manter a responsabilidade”, explicou. 

ACIA NÃO FAZ PROJEÇÃO  

A direção da Acia (Associação Comercial e Industrial de Americana) também opta pela cautela. O presidente da entidade, Wagner Armbruster, procurado pela reportagem do TodoDia, informou que, como era de se esperar, a reabertura das lojas há uma semana foi um alento para os comerciantes: o calçadão lotou, as vendas foram retomadas. Mas ele faz uma análise racional. 

Para Armbruster, falar de expectativa de vendas para o Dia dos Namorados é difícil. As lojas, disse, funcionam em horário reduzido, e os consumidores perderam muito do poder de compra. Muitos sofreram cortes nos salários, outros foram demitidos. 

Assim como afirmou a direção da Acic, o momento, diz Armbruster, é de muita paciência. A retomada das vendas deve ser lenta. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também