domingo, 21 abril 2024
QDENGA

Doses de vacina da dengue é suficiente para imunizar apenas 28% do público-alvo em Americana

Segundo secretário de Saúde, não está descartada a possibilidade de disponibilização da QDenga em escolas
Por
João Victor Viana e Renato Pereira
FOTO: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM / AGÊNCIA BRASIL

O número de doses da vacina da dengue, a QDenga, que serão enviadas a Americana deve ser suficiente para imunizar apenas 28% do público-alvo no município. É o que afirma o secretário de Saúde de Americana, Danilo Carvalho Oliveira.

Segundo o secretário, o município conta com mais de 13 mil pessoas com idade entre 10 e 14 anos, público-alvo da vacinação conforme determinado pelo Ministério da Saúde. O Governo Federal informou que destinará à cidade 3.650 doses do imunizante.

“Em relação a vacina da dengue, assim como as vacinas do Covid, o município faz apenas a operacionalização, que é a aplicação da vacina. Quem determinou o público-alvo, de 10 a 14 anos, foi o Plano Nacional Imunização, junto com a Secretaria Estadual [de Saúde]. O que a gente faz é a logística de distribuição”, comentou Oliveira durante a inauguração da Farmácia Central, na manhã desta terça-feira (2).

“Estamos no aguardo. Ainda não recebi uma data, de quando vamos receber”, completou.

O secretário não descartou a possibilidade de disponibilizar a primeira dose do imunizante para aplicação nas escolas.

“A vacina não tem grandes especificidades, assim como a gente já trabalha com todas as vacinas, nós vamos distribuir entre as nossas unidades. O quantitativo é pequeno para toda nossa rede, então não teremos problema na aplicação das nossas vacinas”, afirmou.

“Vamos fazer um trabalho de divulgação e, se necessário, campanha aos sábados ou em escolas. Mas com um quantitativo de 3.650 doses a adesão vai ser significativa”, concluiu.

Região deve receber doses ainda este mês

Americana, Campinas, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré foram algumas das cidades contempladas nessa nova etapa de expansão. Os lotes são remanescentes, com validade até o dia 30 deste mês.

De acordo com o Ministério da Saúde, Campinas deve receber o maior número de doses na região, 18.063 ao todo. A cidade já registrou 35.288 casos da doença apenas neste ano, com quatro óbitos confirmados e 13 em investigação.

Americana, que já registrou 415 casos e possui um óbito em investigação, receberá 3.650 doses do imunizante, enquanto Santa Bárbara d’Oeste, com 997 casos confirmados e também uma morte suspeita, deve receber 2.959 doses.

Hortolândia, Sumaré e Nova Odessa devem disponibilizar 4.298, 5.334 e 1.079 doses de QDenga, respectivamente. As cidades contabilizam 415 (Hortolândia), 1.023 (Sumaré) e 1.007 (Nova Odessa) casos confirmados desde janeiro deste ano.

Já Paulínia, com 1.308 casos registrados em 2024, e Monte Mor, com 470 casos confirmados, receberão 2.077 e 1.321 doses, respectivamente.

Segundo o Ministério da Saúde, a distribuição das doses da vacina contra dengue está seguindo as orientações conforme o Informe Técnico Operacional da Estratégia de Vacinação contra a doença.

(Com informações de Isabela Braz)

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também