Terça, 18 Janeiro 2022

Empresário deixa hospital menos de 24h após habeas corpus

Empresário deixa hospital menos de 24h após habeas corpus

O diretor-presidente do Grupo RAC (Rede Anhanguera de Comunicação), Sylvino de Godoy Neto, dono do jornal Correio Popular, de Campinas, teve alta hosp
O diretor-presidente do Grupo RAC (Rede Anhanguera de Comunicação), Sylvino de Godoy Neto, dono do jornal Correio Popular, de Campinas, teve alta hospitalar na manhã de ontem, menos de 24h depois de conseguir um habeas corpus que evitou que ele fosse levado para cadeia.

Ele teve sua prisão decretada na última quinta-feira, acusado de envolvimento em um suposto esquema de desvio de R$ 7 milhões no Hospital Ouro Verde, em Campinas, mas teria passado mal quando policiais chegaram à sua casa para cumprir o mandado de prisão.

O empresário, que nega as irregularidades, havia sido submetido a uma cirurgia cardíaca na segunda-feira anterior, e por isso foi levado para o Hospital da PUC-Campinas, onde permaneceu internado até ontem. Ele não chegou a ir para a cadeia.

De acordo com o hospital, Godoy Neto permaneceu na UTI do coração até segunda-feira (26), com síndrome coronária aguda. No entanto, na segunda mesmo ele saiu da UTI e foi para a enfermaria, sem previsão de alta.

Na tarde de quarta, porém, alegando problemas graves de saúde, a defesa do empresário conseguiu a liminar que impede sua prisão. Logo na manhã de ontem, o quadro de Sylvino evoluiu e ele teve alta hospitalar.

O advogado de Sylvino, Ralph Tórtima Filho, informou ontem que o cliente já estava em casa e que precisa de cuidados especiais.
 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 18 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/