Terça, 26 Outubro 2021

Famílias em vulnerabilidade recebem máscaras em Americana

Famílias em vulnerabilidade recebem máscaras em Americana

As famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social em Americana passam a receber, em casa, máscaras doadas ao poder público. As assistentes s

As famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social em Americana passam a receber, em casa, máscaras doadas ao poder público. As assistentes sociais do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) São Jerônimo já fizeram a entrega de 400 peças para moradores do Zincão, maior favela da cidade. 

E a ação vai prosseguir em outras áreas carentes da cidade, como nos assentamentos da região da Represa do Salto Grande e em barracos isolados da periferia. 

O Zincão foi o primeiro núcleo assistido pela ação porque a área é tomada por quase 200 casebres, basicamente erguidos com ripas de madeira e cobertos com folhas metálicas. A ocupação, ao longo da Rua Serra do Mar, se tornou o principal foco de atenção do poder público nestes tempos de pandemia. 

Centenas de pessoas se amontoam. Famílias inteiras vivem em um único cômodo, e o isolamento social, na prática, não existe. 

O projeto de distribuição de máscaras é organizado pela Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano, e conta com o material doado por empresas. 

Como a remessa que chegou ontem. Foram entregues 4.526 peças pela Nilit e pela Primícia, importantes conglomerados do setor têxtil. 


ÁREAS DE RISCO 

O material será distribuído nas regiões de abrangência tanto dos Cras como dos Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), órgãos que promovem o serviço social e o amparo de famílias cadastradas. Elas moram em núcleos onde a pobreza absoluta, muitas vezes, é complicada pela violência doméstica e pelo tráfico de drogas. 

Na remessa atual, o tecido foi doado pela Nilit (multinacional que desde 2014 fabrica fios sintéticos em unidade montada em Americana). 

A fábrica fica no Morada do Sol, e é separada do próprio Zincão pelo Sítio da Gruta.  As peças foram manufaturadas pelas costureiras da Primícia, empresa do setor de confecções, e que nesta pandemia já se destacou pela produção e doação de peças e acessórios usados por servidores públicos. 

"Agradecemos muito a doação. Estamos unindo esforços para o enfrentamento do coronavírus e atendendo famílias que não têm condições financeiras para comprar as máscaras", disse o responsável pela pasta, o secretário Aílton Gonçalves Dias Filho. 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 26 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/