PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Filhote de onça é capturado em Paulínia

Animal de 35,5kg foi encontrado na copa de uma árvore, em uma chácara no Parque da Represa; após efeito de tranquilizante, ele foi devolvido à natureza

Um filhote macho de onça-parda – conhecido também como puma e leão-da-montanha -, com 35,5kg, foi capturado pelo Corpo de Bombeiros de Paulínia em uma operação que demorou pelo menos sete horas, nesta segunda-feira (30). Iniciada às 11h, a operação avançou a noite. O animal selvagem foi localizado na copa de uma árvore de 10m de altura em uma chácara no Parque da Represa, que fica na região conhecida como Mini Pantanal.

PUBLICIDADE

Esta é uma região de mata e de chácaras. De paisagem deslumbrante, quase no limite com Americana, é conhecida como corredor das onças. Foi o filho do proprietário da chácara que acionou a corporação. Os bombeiros que atuaram na operação informaram o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), ligado ao Ministério do Meio Ambiente.

O 2º sargento do Corpo de Bombeiros, Marcelo Urbano, o cabo Carlos e o soldado André Luis atenderam a ocorrência. O sargento informou que a opção foi lançar um dardo com anestésico para imobilizar e não estressar ainda mais o filhote.

PUBLICIDADE

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
Felino foi visto pelo filho do dono da chácara

Às 16h, o animal perdeu a consciência sob o efeito do tranquilizante e os bombeiros colocaram uma escada, subiram na árvore e desceram o animal em uma bolsa feita de lona amarrada em uma corda.

Também havia opção de afugentar o animal para seu habitat natural, mas foi descartada, segundo o sargento, porque o felino poderia fugir para outra chácara ou oferecer riscos aos moradores.

Segundo o sargento, o animal não desceria da árvore, por causa da movimentação de curiosos no entorno. Foi uma operação bem delicada e foi tomado todo o cuidado para não machucar o puma.

Depois que foi içado, o animal foi colocado em uma caixa e, à noite, foi solto novamente na mata da região. “Segundo o biólogo do instituto, esse é um corredor das onças e é natural aparecer esse tipo de animal na região”, contou o sargento.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
Operação de resgate levou sete horas

Esta não foi a primeira vez que o bombeiro atendeu ocorrência deste tipo. “Eu estou há vinte anos nos Bombeiros de Paulínia e não foi a primeira vez. Nós tivemos outras ocorrências envolvendo onça, a região tem bastante animal silvestre e a gente acaba atendendo e com desfechos diferentes. Umas a gente conseguiu afugentar, outras foram capturadas, outras foram com apoio de instituições de preservação dos animais, mas já participei de outras sim”, disse.

Assista ao vídeo do momento do resgate:

 

 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This