terça-feira, 20 fevereiro 2024
POLÍTICA

Hélio Silva propõe projeto de prevenção ao câncer de mama ‘de janeiro a janeiro’ em Sumaré

O presidente da Câmara Municipal de Sumaré quer evidenciar ações de combate à doença em todos os meses do ano
Por
Henrique Fernandes
Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Sumaré

O presidente da Câmara Municipal de Sumaré, vereador Hélio Silva (Cidadania), protocolou um projeto de Lei (PL) para a criação do “Programa Prevenção de Janeiro a Janeiro”, com ações de combate ao câncer de mama em todos os meses do ano.

O projeto conta com vídeos institucionais, aviso por aplicativo de saúde sobre exames e outros procedimentos, palestras e rodas de conversas, além de uma conjugação de esforços entre instituições públicas e privadas para efetivar ações de prevenção contra o câncer de mama.

A propositura ainda passará pelas comissões do Poder Legislativo antes de ser colocada em votação pelo plenário. “O propósito maior deste projeto de lei é justamente destacar a prevenção e seus meios para que cada vez menos mulheres sejam acometidas pelo câncer de mama. Prevenir todos os meses do ano é essencial e para isso”, explica o presidente Hélio Silva.

O projeto de lei também prevê que instituições ou pessoas físicas que efetivaram ações de combate ao câncer de mama todos os meses do ano sejam reconhecidas pelo programa, por meio de votos de congratulações e aplausos. As homenagens poderão ser feitas pela Câmara Municipal ou por instituição privada, com o título “De janeiro a Janeiro, juntos contra o câncer de mama”.

Câncer de mama
O câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo, com aproximadamente 2,3 milhões de casos novos estimados em 2020, o que representa 24,5% dos casos novos por câncer em mulheres. É também a causa mais frequente de morte por câncer nessa população, com 684.996 óbitos estimados para esse ano (15,5% dos óbitos por câncer em mulheres).

No Brasil, conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é também o tipo mais incidente em mulheres de todas as regiões, após o câncer de pele não melanoma. As taxas são mais elevadas nas regiões mais desenvolvidas (Sul e Sudeste) e a menor é observada na região Norte. Em 2023, estima-se que ocorrerão 73.610 casos novos da doença.

O câncer de mama é também a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil. A incidência e a mortalidade por câncer de mama tendem a crescer progressivamente a partir dos 40 anos.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também