PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Honda suspende todos os contratos de trabalho

Funcionários da unidade de Sumaré aceitam em assembleia receber pelo menos 75% dos salários por até 60 dias

A Honda anunciou na quarta-feira (22) a suspensão de todos os contratos de trabalho dos colaboradores do Brasil por 60 dias a partir de segunda-feira (27). Em Sumaré, são cerca de 3,5 mil funcionários, que concordaram em assembleia do Sindicato dos Metalúrgicos da região em receber pelo menos 75% dos salários durante o período. 

PUBLICIDADE

Segundo nota da Honda, as atividades produtivas das fábricas de Sumaré e Itirapina seguirão suspensas por mais dois meses, em função da pandemia do coronavírus. A medida visa assegurar a saúde e segurança dos colaboradores, bem como adequar a produção à demanda atual do mercado de automóveis, informou a montadora. 

O novo período de suspensão tem término previsto para 25 de junho. “A maior parte dos colaboradores envolvidos no processo produtivo terá o contrato de trabalho temporariamente suspenso por 60 dias, conforme os termos previstos na Medida Provisória 936/2020”, diz a nota, citando a medida do governo federal que permite a ação. 

PUBLICIDADE

Ainda conforme a Honda, neste período, “por meio de ajuda compensatória, será mantido de 75% a 100% da renda líquida atual do colaborador, o que vai além da exigência legal prevista na MP. O desconto que varia de 0% a 25% será escalonado conforme faixas salariais, sendo maior para as faixas superiores”. 

O acordo foi negociado com os Sindicatos dos Metalúrgicos de Campinas e Região, que engloba Sumaré, e aprovado pelos colaboradores em assembleia virtual, realizada no último dia 21. 

Os trabalhadores aceitaram a decisão, “sendo que se for cancelado o segundo período os trabalhadores serão comunicados da decisão com cerca de 48 horas de antecedência do término do primeiro prazo de suspensão”, aponta o sindicato. 

CASO SEMELHANTE 

No dia 16 de abril, a Goodyear, que tem unidades em Americana e Santa Bárbara, com cerca de 2 mil colaboradores, informou a suspensão temporária de todos os contratos de trabalho dos colaboradores por 30 dias, podendo prorrogar por mais 30 dias ao fim do primeiro mês. A empresa paralisou suas atividades no dia 20 de março, com o início da pandemia. 

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Artefatos de Borracha, Pneumáticos e Afins de Americana e região decidiu em assembleia aceitar a proposta da Goodyear, que manteve 90% do salário dos funcionários, pagando 60% deles. Os outros 30% serão pagos através do governo federal pelo seguro-desemprego. 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This