quinta-feira, 23 maio 2024

Hortolândia distribui kits de prevenção à Aids para o Carnaval

A Prefeitura de Hortolândia promoveu, nesta sexta-feira (01/03), uma blitz educativa em pontos estratégicos da cidade, com objetivo de distribuir kits com preservativo e orientar a população sobre a importância da prevenção contra ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Só nesta data, foram entregues 600 kits, com preservativo masculino e feminino, gel lubrificante e material informativo sobre HIV (vírus causador da Aids), Sífilis, e Hepatites B e C. O foco da ação é o Carnaval, período em que o município disponibilizará preservativos masculinos em unidades de saúde para distribuição gratuita.

A ação de mobilização e prevenção às ISTs é organizada pelo Amdah (Ambulatório Municipal de DST/Aids de Hortolândia), unidade de referência para acolher pacientes diagnosticados com HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis e acompanhar o tratamento.

De acordo com a coordenadora do Amdah, Sandra Duarte, o Amdah também realizou, ao longo do mês de fevereiro, cerca de 500 testes rápidos em trabalhadores de empresas da cidade e pacientes de clínicas para tratamento de dependência química.

“Temos um importante trabalho preventivo de levar estes testes até o local onde é solicitada a ação educativa. Muitas pessoas estão infectadas, mas desconhecem esta condição. Por meio dos testes rápidos realizados neste mês de fevereiro, identificamos dois pacientes com HIV e 16 com Sífilis. Eles já foram encaminhados ao Amdah e iniciaram o tratamento. Isso demonstra a importância de realizar o teste e começar logo o acompanhamento”, enfatiza.

“Nossa principal orentação é para que as pessoas utilizem preservativo durante as relações sexuais. Tanto o preservativo masculino quanto o feminino previnem contra o HIV, a Sífilis, e as Hepatites B e C. Caso alguém pratique relação sexual sem proteção, deve procurar o Amdah ou o serviço de saúde mais próximo, imediatamente, para iniciar o tratamento pós-exposição, que também está disponível em Hortolândia”, explica.

A PEP, que é a profilaxia pós-exposição é uma medicação que deve ser iniciada em no máximo 72 horas após o contato sexual. O medicamento precisa ser usado por 28 dias, com objetivo de combater o vírus HIV e impedir o contágio. “A medicação está disponível no Hospital Municipal e no Amdah. É importante que, além de seguir o tratametno corretamente, a pessoa seja acompanhada por seis meses no Amdah, porque a PEP protege contra HIV, mas não contra as demais ISTs”, ressaltou Sandra. O atendimento no Amdah funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. O endereço é rua Ernesto Bergamasco, 262, na Vila Real.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também