terça-feira, 18 junho 2024

Hortolândia começa a aplicar 2ª dose em crianças que já receberam a 1ª dose da vacina contra a COVID-19

Prefeitura ainda aguarda chegada de novas doses da vacina Pfizer Baby, para imunizar crianças até dois anos e 11 meses

Foto: Divulgação

Crianças de até dois anos de idade, moradoras de Hortolândia, começaram a receber, nesta segunda-feira (19/12), a 2ª dose da vacina contra a COVID-19. São doses da Pfizer Baby reservadas para quem havia tomado a 1ª dose do imunizante entre 21 de novembro e três de dezembro deste ano, quando a campanha nacional de imunização incluiu este segmento da população.

Outra boa notícia, anunciada pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, é que a 3ª dose do imunizante está garantida para quem iniciou o esquema vacinal. Ela começará no dia 13 de fevereiro de 2023.

Para evitar desperdício de doses, após a abertura dos frascos, a Prefeitura chamou as crianças que estão em lista de espera para iniciar a vacinação destas com a Pfizer Baby. “Através dessa grade de 3ª dose, iremos garantir a 2ª dose para as crianças que estamos vacinando da lista de espera com a sobra do frasco hoje”, assegurou a enfermeira Ana Paula Fernandes, coordenadora do programa de imunização da Secretaria de Saúde.

Para as demais crianças entre seis meses e dois anos 11 meses e 29 dias a Administração Municipal ainda aguarda o envio de novas doses pela Secretaria de Estado da Saúde. Ao todo, o município recebeu 740 doses da vacina pediátrica, contemplando as duas etapas iniciais de imunização contra o novo Coronavírus. Para a 3ª etapa foram enviadas mais 370 doses.

Uma das beneficiadas com a aplicação da 2ª dose foi a pequena Valentina da Conceição Nunes, de 1 ano e 11 meses, moradora da Vila Real. Na casa dela todos também já estão imunizados contra a COVID-19.

“Aconselho as mães e os pais a levarem a criança para tomar a vacina, sim, sem medo. A vacina, além de proteger as crianças, ajuda a proteger muito a população toda. Tem muita gente que morreu no mundo. Tomando já corre risco, imagina se não tomar! Ela não teve reação nenhuma. Estamos firmes e fortes, com saúde, graças a essa proteção, a essa vacina”, afirma a dona de casa Vanessa da Conceição Silva, mãe de Valentina e de mais duas outras crianças, de 14 e 10 anos, vacinadas também.

A coordenadora do programa de imunização da Secretaria de Saúde ressalta que a vacina pediátrica foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e é segura. O Ministério da Saúde preconiza que as crianças de seis meses a três anos incompletos (2 anos 11 meses e 29 dias) recebam três doses do imunizante. O intervalo da 1ª para a 2ª dose é de 28 dias. Já o intervalo da 2ª para a 3ª dose é de oito semanas.

A Secretaria de Saúde reforça a importância de cumprir o esquema vacinal completo. Essa é a maneira mais eficiente e segura para evitar que haja aumento de casos positivos e óbitos pela doença no município.

Quanto mais pessoas estiverem com o esquema vacinal completo, menor o risco de contrair a COVID-19 ou de o caso agravar, em quem contraiu a doença. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também