Sábado, 25 Junho 2022

Loira tenta, e STF nega suspender posse em Paulínia

Loira tenta, e STF nega suspender posse em Paulínia

O prefeito interino de Paulínia, Antonio Miguel Ferrari, o “Loira” (DC), teve negado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) um pedido para suspender a po

O prefeito interino de Paulínia, Antonio Miguel Ferrari, o “Loira” (DC), teve negado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) um pedido para suspender a posse do novo prefeito eleito, Du Cazellato (PSDB), marcada para 7 de outubro. O pedido do atual ocupante da cadeira foi indeferido no último dia 17 pelo ministro Ricardo Lewandowski, em Brasília (DF).

Lewandowski não concedeu a tutela provisória antecedente requerida por Loira, que pediu a suspensão da posse de Du e de seu vice, Sargento Camargo (PSDB), até o fim do julgamento de um recurso e de um mandado de segurança, ambos em trâmite no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo). Os processos analisam o registro da candidatura da chapa vencedora da eleição do dia 1º de setembro, após uma “briga interna” do PSDB local, que sofreu intervenção pelo Diretório Estadual do partido.

O registro da candidatura foi decidido na Justiça eleitoral, que confirmou o nome de Cazellato como representante do partido no pleito. O ministro do STF considerou que a matéria deve ser apreciada pelo tribunal e, em caso de recurso, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), não cabendo pela análise da Suprema Corte. Loira, que recebeu 5.535 votos (11,39%) e foi o quarto no pleito, foi procurado ontem, mas não comentou a decisão.

Cazellato criticou a atitude do prefeito interino. “Para nós, a eleição acabou dia 1º e o povo escolheu Du Cazellato e Sargento Camargo para comandar Paulínia até 31 de dezembro de 2020. Quem busca judicializar esse processo mostra que se preocupa apenas com o poder e não com a cidade. Mas, confiamos na Justiça e vamos buscar trabalhar muito para colocar a casa em ordem”, declarou. Paulínia teve eleição suplementar após o TSE confirmar a decisão do TRE, que cassou o mandato do ex-prefeito Dixon Carvalho (PP) e do vice, Sandro Caprino (PRB).

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/