Segunda, 08 Agosto 2022

'Mais Médicos' abre 119 vagas para cidades da RMC

'Mais Médicos' abre 119 vagas para cidades da RMC

O Programa Mais Médicos, do Governo Federal, tem 119 vagas para os profissionais em 12 cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). O edital de
O Programa Mais Médicos, do Governo Federal, tem 119 vagas para os profissionais em 12 cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). O edital de contratação foi publicado ontem no Diário Oficial da União. A abertura de vagas está sendo feita para substituir os médicos cubanos, que estão saindo do Programa Mais Médicos após divergências entre o governo de Cuba e o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

No total, são 119 vagas disponíveis para Artur Nogueira (7), Campinas (42), Cosmópolis (7), Hortolândia (18), Indaiatuba (2), Itatiba (5), Monte Mor (6), Nova Odessa (9), Pedreira (3), Santa Bárbara d'Oeste (6), Santo Antonio de Posse (4) e Sumaré (10).

Em todo País são 8.517 vagas. Os Estados com mais vagas são São Paulo (1.406), Bahia (853) e Rio Grande do Sul (630).

Os salários são de R$ 11,8 mil mensais. A seleção começa hoje e vai até o dia 25.

O sistema vai disponibilizar o número de vagas por cidade e o médico pode escolher onde deseja trabalhar. A seleção é por ordem de inscrição. Os profissionais devem começar a atender já no próximo dia 3.

Nesta primeira etapa podem participar apenas médicos formados em instituições de educação superior brasileiras ou com diploma revalidado no País, com devido registro nos Conselhos Regionais de Medicina.

SAÍDA DOS CUBANOS
A saída dos profissionais cubanos do Programa Mais Médicos foi anunciada pelo país caribenho no último dia 14 e foi atribuída a questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), à qualificação dos médicos cubanos e à exigência de revalidação de diplomas no Brasil.

Pelas regras do Mais Médicos, profissionais sem diploma revalidado só podem atuar nas unidades básicas de saúde vinculadas ao programa "nos primeiros três anos", como "intercambistas".

A renovação por igual período só pode ser feita caso esses profissionais tenham o diploma revalidado e o aval de gestores nos municípios. No ano passado, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que a ausência de revalidação do diploma é constitucional.

Várias cidades da região contam com os profissionais cubanos no atendimento público, como Nova Odessa, por exemplo, mas ainda não há informação oficial sobre quando eles devem deixar totalmente o programa.

A Prefeitura de Artur Nogueira tem 12 médicos no Programa Mais Médicos, seis deles cubanos. "O prazo de saída é estabelecido pelo Ministério da Saúde, mas até agora não recebemos nada oficial. Quanto aos serviços, a Secretaria irá procurar fazer o remanejamento para atender toda a população e otimizar os profissionais já contratados", informou a Secretaria de Saúde do município, através da assessoria de imprensa.

 

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/