sábado, 22 junho 2024

Nova Odessa tem melhor índice de limpeza urbana da região

Nova Odessa está entre as cidades com melhor gestão de resíduos sólidos no Brasil. Com 100% da população atendida pelos serviços de coleta, e com 92% do detritos corretamente destinados, a cidade aparece com 0,726 pontos acumulados na projeção anual do ISLU (Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana), organizado pelo Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana, e referendado por auditoria independente e especializada. 

O estudo foi elaborado a partir de dados disponibilizados pelo SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), do governo federal. A cidade saiu da nota 0,715, em 2018, para 0,726, em 2020. 

Na edição 2019 – último levantamento completo divulgado –  o índice de 0,718 já confirmava o avanço de Nova Odessa à Política Nacional de Resíduos Sólidos, que completou dez anos de vigência no domingo passado. 

No documento, o município   aparece como o mais limpo da região. Os índices alcançados pelas outras cidades da região – Americana, Sumaré, Hortolândia e Santa Bárbara – também as equipara às melhores do Brasil. 

A tabela de classificação dos municípios com melhor gestão de resíduos tem no topo a cidade de Santos, com 0,745 pontos. Nova Odessa não aparece no ranking do ISLU porque o levantamento oficial se limitou às cidades com população igual ou superior a 250 mil habitantes. 

Mas, desde 2019, a nota de Nova Odessa a coloca no patamar de cidades como Campinas, Coritiba, Maringá, Joinville e Blumenau, que integram a relação das 15 melhores do País no quesito. 

“Os dados do ISLU revelam a importância da criação de mecanismos específicos na geração de recursos para o descarte correto dos resíduos”, diz Marcio Matheus, presidente do sindicado. “O levantamento traz uma série de análises e parâmetros para que gestores públicos e privados de limpeza urbana possam tornar o ambiente das cidades mais adequado e sustentável”, completa. 

MELHORES NOTAS 

As melhores notas se concentram nos Estados do Sul e do Sudeste, em municípios onde existem investimento em educação ambiental e conscientização popular. 

Metade de todos os municípios avaliados ainda despeja seus resíduos a céu aberto. Até cidades de referência, como Brasília, possuem lixão. 

BILL DESTACA APRIMORAMENTO  

Para o prefeito de Nova Odessa, Bill Souza (PSDB), a evolução do município no ISLU é resultado do forte trabalho realizado na gestão dos resíduos sólidos no município, desde 2013, quando ele assumiu o Executivo. 

De acordo com Bill, a cidade tem aprimorado os mecanismos de coleta, destinação e tratamento de resíduos, na busca pelo equilíbrio ambiental. 

Nos últimos dois anos, cita, foi inaugurado o segundo ecoponto da cidade. No mesmo período, dobrou a capacidade de coleta de resíduos, com novas máquinas e foi inaugurada uma usina de compostagem que transforma lodo de esgoto em adubo orgânico. “Reduzimos o volume de resíduos destinado ao aterro sanitário”, afirmou o prefeito. 

LIMPEZA | Prefeito destaca investimento em máquinas
(Foto: Divulgação | Prefeitura de Nova Odessa)

Bill preside o Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas) e é embaixador no Brasil da Iniciativa de Prefeitos e Municípios da ISWA (Associação Internacional de Resíduos Sólidos). 

Em Nova Odessa, a coleta e o afastamento do lixo doméstico são operados pela Coden Ambiental, empresa municipal que também responde pelos serviços de água e esgoto. Já a limpeza de ruas, avenidas e demais espaços públicos são de responsabilidade da Secretaria de Meio Ambiente. 

SAIBA MAIS 

O Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana foi criado em 2016 e funciona como uma espécie de termômetro do grau de adesão da gestão municipal às diretrizes previstas na PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos). Além de indicadores de limpeza urbana, ele é calculado com base no IDH (Índice Desenvolvimento Humano) e no comprometimento do orçamento em medidas de promoção da sustentabilidade. 

A REGIÃO NO RANKING 

1º – Nova Odessa 0,718  

2º – Americana 0,716  

3º – Sumaré 0,684 

4º – Hortolândia 0,679  

5º – Santa Bárbara 0,670 

 

Fonte: Levantamento anual do ISLU, com dados de 2019 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também