segunda-feira, 27 maio 2024

Piovezan mantém dez secretários; situação leva presidência da Câmara

Empossado prefeito de Santa Bárbara d´Oeste, Rafael Piovezan (PV) manteve dez secretários da gestão do seu padrinho político, o ex-prefeito Denis Andia (PV), e nomeou seis mulheres para ocupar cargos de primeiro escalão. A posse foi realizada no Teatro Municipal Manoel Lyra, na manhã desta sexta-feira.

Piovezan manteve nos cargos os secretários de Obras, Hamilton Cavichiolli; de Esportes, Vinicius Furlan; de Meio Ambiente, Cleber Canteiro; de Educação, Tânia Mara da Silva; de Saúde, Lucimeire Cristina Rocha; de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, Rômulo Gobbi; de Controle Geral, Rodrigo Maiello; de Cultura e Turismo, Evandro Félix; de Negócios Jurídicos e Relações Institucionais, Márcia Regina Petrini Dellapiazza; e de Promoção Social, Maria Cristina Silva.

Ainda foram nomeados cinco novatos: César Henrique Bruhn Pierre, na Secretaria de Administração; José Carlos Naidelice, na Secretaria de Planejamento. Paula Fernanda Marchesin de Amorim, na Fazenda; Patricia Regina Marques, de Governo; e Laerson Andia Júnior, diretor Superintendente do DAE (Departamento de Água e Esgoto). Ainda falta preencher a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Ao assumir a prefeitura, Piovezan disse que a intenção é buscar soluções para esta nova realidade cheia de desafios e pensar de forma coletiva para melhorar a vida das pessoas.

“Comecei na vida pública como estagiário, biólogo, secretário, vice-prefeito e agora temos a oportunidade de retribuir à sociedade tudo que a vida me deu. Temos muito trabalho pela frente, estou animado e com esperança. Vamos todos caminhar juntos, com paz, saúde e felicidade!”, disse Rafael, no discurso de posse.

ELEIÇÃO

Por uma diferença de três votos e com troca de farpas, a situação venceu a eleição para a Mesa Diretora da Câmara de Santa Bárbara d´Oeste, que será presidida pelo vereador reeleito Joel Cardoso, o Joel do Gás (PV), apontado como favorito.
O presidente eleito informou que pretende fazer um trabalho independente e de harmonia entre os poderes. “Neste início de mandato, como presidente da Mesa Diretora, precisamos estudar com muita atenção a questão estrutural da sede da Casa de Leis, assim como as condições sanitárias para um possível retorno das sessões presenciais”, disse o presidente eleito.

A chapa 1 obteve 11 votos, três a mais do que a Chapa 2, encabeçada pelo vereador Jesus Vendedor (Avante), apoiado por vereadores oposicionistas. A Mesa Diretoria, do biênio 2021 e 2022, é integrada ainda pelo vice-presidente Antonio Carlos Ribeiro, o Cartão Motorista (Republicanos); pelo primeiro secretário Valmir Alcântara, o Careca do Esporte (Patriota); e pelo segundo secretário, Carlos Fontes (PSL).

As discussões nos bastidores atrasaram o início da sessão de escolha da nova mesa diretora e houve troca de farpas entre os vereadores Erb de Oliveira Martins, o Uruguaio, da situação, e Isac Motorista (Republicanos).

A chapa 2 era encabeçada por Jesus Vendedor. O vereador Felipe Corá (Patriota) fez um discurso contundente a favor da escolha de uma presidência de oposição. “Para que a Câmara deixe de ser puxadinho da prefeitura”, mencionou Corá.

A posse, no Teatro Municipal Manoel Lyra, e a eleição da Mesa Diretora ocorreram sem presença de público, apenas com eleitos, funcionários e imprensa credenciada, devido à pandemia de coronavírus.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também