quarta-feira, 28 fevereiro 2024
POLÍTICA LOCAL

Pipas: Brochi propõe PL que amplia materiais cortantes proibidos

O parlamentar aumenta a relação de materiais cortantes proibidos e amplia o calendário de atividades, estabelecendo julho como o mês de conscientização
Por
HENRIQUE FERNANDES
Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Americana

O presidente da Câmara Municipal de Americana, vereador Thiago Brochi, protocolou na secretaria da Casa um projeto de lei que instituiu a “Semana de Conscientização e Combate ao Uso de Cerol”. “Tem aumentado a quantidade de acidentes causados pelas linhas cortantes em diversas partes do país, que inclusive estão ocasionando mortes, como quase ocorreu nos últimos dias no nosso município”, explica Brochi.

Na propositura, o parlamentar aumenta a relação de materiais cortantes proibidos e amplia o calendário de atividades, estabelecendo julho como o mês de conscientização – período em que aumentam as ocorrências de acidentes devido principalmente às férias escolares e a maior frequência de pipas nas áreas comuns.

“É necessária essa modernização na legislação, para dar ferramentas ao poder público e as forças de segurança agir no combate a esse problema”, completa. Além do cerol, o vereador pretende incluir na proibição a linha chilena, barbante coberto com óxido de alumínio e silício, quartzo moído e qualquer outro tipo de material cortante nas linhas de pipas.

O Projeto de Lei prevê a união de esforços entre pais e responsáveis, poder público, sociedade civil e jovens com atividades de mobilização para sensibilizar quanto ao perigo e os acidentes que podem ser causados pelas linhas cortantes.

O cerol é o nome dado a uma mistura de cola, geralmente com vidro moído ou limalha de ferro (p6 de ferro), que é aplicada nas linhas que são utilizadas para erguer pipas. Outra linha produzida com alto grau cortante é a chamada ‘linha chilena’, feita a partir do quartzo moído e óxido de alumínio.

O projeto de lei será encaminhado às comissões pertinentes e, não havendo impedimento legal para sua tramitação, será discutido e votado pelos vereadores em Plenário, durante sessão ordinária.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também