sábado, 20 abril 2024
AÇÕES PARA MINIMIZAR EFEITOS DO CALOR

Professora Juliana cobra gestão emergencial climática em Americana

O município alega que participa “ativamente de todo um processo de capacitação e na elaboração do plano de adaptação às mudanças climáticas” através do Projeto Municípios Paulistas Resilientes
Por
Henrique Fernandes
Foto: Miguel Silva/Rede TODODIA

A vereadora de Americana Professora Juliana (PT) protocolou um pedido na Câmara Municipal à Prefeitura de Americana e questiona sobre possíveis ações para lidar com os problemas causados pelo calor. Ela cobra do Poder Executivo uma gestão emergencial climática devido às altas temperaturas.

A Prefeitura de Americana disse, através de nota, que faz parte do Projeto Municípios Paulistas Resilientes junto com outros 11 municípios e participa “ativamente de todo um processo de capacitação e na elaboração do plano de adaptação às mudanças climáticas”. “Essas informações foram apresentadas à vereadora em reunião presencial com o secretário de Meio Ambiente, Fábio Renato Oliveira, na semana passada”, disse a Administração.

“Estamos pedindo informações à prefeitura sobre esse tema. Nessa semana sentimos na pele e muita gente entendeu pela primeira vez que a questão climática não é algo que vai acontecer. É algo que já está acontecendo e impactando no nosso dia a dia. Principalmente quem tem trabalho mais pesado e expostos ao sol”, disse a vereadora.

Apesar de ser um assunto global, ela comenta que “existem ações de nível local que podem ajudar muito na redução de gases do efeito estufa que contribuem para intensificar o aquecimento do planeta, mas também ações para lidar com os efeitos desse aquecimento”.

Em fevereiro do ano passado, foi realizada uma audiência pública na Câmara Municipal para discutir o enfrentamento das mudanças do clima na cidade. “Sugerimos que a prefeitura criasse um grupo de trabalho específico para discutir esse tema”, explica a parlamentar.

Algumas cidades da região já fizeram seus planos de mudança climática, como a cidade de Piracicaba instituiu uma comissão de mudanças climáticas, formada pelo poder público e sociedade civil para elaboração e fiscalização desse plano e precisam constar: planos, metas e ações para redução de gases e ações para minimizar os problemas decorrentes das altas temperaturas.

A Prefeitura de Americana argumentou que participa de uma iniciativa da agência alemã Giz e do Instituto Imaflora, juntamente com o estado de São Paulo, para realizar estudos e projetos que criem medidas de adaptação de mudanças climáticas, não apenas para o nosso município, mas para todo o Estado.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também