segunda-feira, 22 julho 2024

Secretária terá de explicar problemas na Saúde em Santa Bárbara

A secretária deve se reunir na próxima terça-feira (18) com os vereadores para esclarecer dúvidas sobre aos contratos firmados entre a pasta e empresas terceirizadas que atuam nos Prontos-Socorros

Câmara | Legislativo vai discutir caos na Saúde na terça (Foto: Câmara de Santa Bárbara/ Divulgação)

A secretária de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste, Lucimeire Rocha, deve se reunir na próxima terça-feira (18) com vereadores barbarenses, na Câmara da cidade, para esclarecer dúvida dos parlamentares quanto aos contratos firmados entre a pasta e empresas terceirizadas que atuam nos PSs (Prontos-Socorros) Dr. Afonso Ramos e Dr. Edison Mano.

O convite para o encontro partiu de um grupo de 13 vereadores.

Assinam o ofício, de iniciativa do vereador José Luis Fornasari, o Joi (PV), o presidente da Câmara, vereador Joel do Gás (PV), Bachin Jr (MDB), Careca do Esporte (Patriota), Carlão Motorista (Republicanos), Carlos Fontes (PSL), Celso Ávila (PV), Esther Moraes (PL), Júlio César Kifú (PL), Kátia Ferrari (PV), Reinaldo Casimiro (Podemos), Jesus (Avante) e Uruguaio (MDB).

Na segunda-feira (10) a empresa Sanklech Serviços Médicos substituiu a Vaninni & Delatim Serviços Médicos e Nutricionais nos atendimentos pediátricos realizados nos dois hospitais, depois que a prefeitura rescindiu o contrato com a empresa por não conformidade com o contrato.

Constantemente a empresa disponibilizava apenas um dos dois especialistas previstos para a urgência e emergência.

Na sessão da Câmara, Lucimeire deve usar a tribuna para falar também sobre a atual situação do atendimento na Saúde no município.

Assim como em outras cidades da região, Santa Bárbara viu a procura por atendimentos nos PSs aumentar por conta de pacientes com sintomas de síndromes gripais e Covid-19.

Para amenizar o problema, desde a última semana as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município passaram a realizar exames e avaliações de pacientes com os sintomas.

CEI DA SAÚDE
A reunião acontece em meio à coleta de assinaturas para abertura de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito), proposta pelo vereador Felipe Corá (Patriota) para investigar possíveis irregularidades nos convênios com terceirizadas.

Até sexta-feira, o parlamentar havia conseguido seis das sete assinaturas necessárias para protocolar o pedido na Casa.

Além de Corá, já assinaram o requerimento os vereadores Arnaldo Alves (PSD), Eliel Miranda (PSD), Isac Sorrilo, o Isac Motorista (Republicanos), Nilson Araújo (PSD) e Elton Cezaretti, o Tikinho TK (PSD). Nenhum deles assinou o ofício-convite enviado à secretária de Saúde.

A Câmara de Santa Bárbara já possui uma CEI aberta para investigar irregularidades na área da Saúde desde julho do ano passado, mas ainda não teve os membros definidos.

Isso porque já existe uma CEI em andamento, que apura irregularidades no sistema de progressão de carreira de servidores municipais, com data de entrega do relatório final marcada para o dia 18 de fevereiro.

De acordo com o regimento da Casa, não é possível ter mais de uma comissão funcionando ao mesmo tempo.

O objetivo da CEI da Saúde já protocolada é apurar possíveis negligências cometidas pelo município na inscrição de pacientes no Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde), com base no caso de um paciente teve o pedido de inclusão no sistema para uma cirurgia encaminhado em agosto de 2020, mas que foi efetivado apenas em fevereiro do ano passado.

O sistema é responsável por distribuir pacientes em vagas de atendimento hospitalar, como exames, cirurgias e internações.

“Acredito que este assunto das terceirizadas já está encerrado com o início dos trabalhos da nova empresa. A CEI que já está protocolada é mais abrangente, uma vez que pretende investigar, além do sistema Cross, a Saúde como um todo”, afirma o vereador Carlos Fontes (PSL), que assinou a abertura da CEI anterior e é membro da Comissão de Polícia Social. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também