domingo, 14 abril 2024

Vereadores propõem tombamento do estádio do União Barbarense

O documento relata a importância e o valor histórico e cultural desse campo esportivo, um dos cartões postais da cidade

Por Henrique Fernandes

O presidente da Câmara barbarense, vereador Paulo Monaro (MDB), e o vereador Eliel Miranda (PSD), com apoio dos demais parlamentares, protocolaram na sexta-feira (28), a Indicação 1394/2023, por meio da qual sugerem ao prefeito, que seja promovido o tombamento do Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães (União Barbarense).

No documento, eles ressaltam a importância e o valor histórico e cultural desse campo esportivo, um dos cartões postais da cidade, assim como do clube União Agrícola Barbarense, que foi e continua sendo um dos principais embaixadores do municipio.

Ainda na indicação, os vereadores destacam que o Codepasbo (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Cultural de Santa Bárbara d’Oeste) tem, dentre suas atribuições, o tombamento de imóveis particulares e públicos, a partir do que estabelece a lei nacional do patrimônio histórico.

Eles ressaltam, também, que conforme a lei (2397/1998), a qual estabeleceu esse conselho, a função do Codepasbo é definir a política municipal de defesa do patrimônio cultural, histórico, folclórico, artístico, turístico, ambiental, ecológico, arqueológico e arquitetônico de Santa Bárbara.

Por fim, na justificativa dessa indicação, os vereadores relatam o histórico do clube e a importância dele para Santa Bárbara d’Oeste.

Fundação do Clube

O União Agrícola Barbarense Futebol Clube é um clube fundado em 1914. Em 1920, o tesoureiro Antônio Lins Ribeiro Guimarães sugeriu a fusão com outro time e a construção de um estádio para o então chamado Sport Club União Agrícola Barbarense.

A fusão foi aceita e a Usina Santa Bárbara cedeu uma área de 60 mil metros quadrados para a construção do estádio. Em 1921, a Praça de Esportes do União Agrícola Barbarense foi inaugurada e o clube passou a estar apto a disputar o Campeonato Paulista Amador do Interior. Antônio Guimarães continuou como presidente do clube por 11 anos, sendo considerado o patrono do clube por ter realizado grandes feitos para o União.

“Foi no estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães que o União Barbarense conseguiu seu acesso a série A-2 do campeonato paulista, após bater o São Caetano por 2 a 1, em 1997. Também em sua casa o Leão comemorou o título do campeonato brasileiro da série C em 2004, contra o Americano, na qual o União venceu por 1 a 0 e fez a festa de campeão, pois já havia conquistado o título de forma antecipada”, afirmam os parlamentares no documento.

Eles também destacam que, mesmo com o grande retorno esportivo que o estádio fornece para o clube, não é apenas esse quesito que torna o estádio tão especial, “pois também podemos dizer que os principais elementos que se destacam no estádio Antônio Guimarães são os aspectos cultural, emocional, nostálgico e familiar”, explicam.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também