Sábado, 25 Junho 2022

Saúde gasta mais que o dobro do mínimo legal

Saúde gasta mais que o dobro do mínimo legal

Santa Bárbara d'Oeste bateu o recorde de investimento em saúde dos último cinco anos, principalmente por causa do atendimento aos pacientes com Covid-

Santa Bárbara d'Oeste bateu o recorde de investimento em saúde dos último cinco anos, principalmente por causa do atendimento aos pacientes com Covid-19.  A cidade investiu R$ 110.143.995,69 na Saúde em 2020, ou seja, 17,14 pontos percentuais a mais do que o percentual mínimo de 15%, previsto em lei.

A saúde abocanhou 32,14% da arrecadação do município. Os dados foram apresentados na audiência pública de prestação de contas do terceiro quadrimestre de 2020 (setembro a dezembro), promovida pela Câmara, com a presença da secretária de Saúde, Lucimeire Cristina Coelho Rocha, e do sub-secretário Rodrigo Ito e Silva.

Em 2019, o município havia aplicado R$ 109.097.620,06 em saúde; em 2018, R$ 101.019.806,12; em 2017, 100.569.900,15; em 2016, R$ 91.550.855,96 e, em 2015, R$ 88.850.944,72.

No acumulado do exercício, a cidade recebeu R$ 21.116.044,91 do estado e União para enfrentamento no novo coronavírus. As despesas para atender essa demanda atingiram R$ 18.404.792,24 no acumulado do ano.

A secretária comentou na audiência que esse aumento do investimento foi decorrente de todos os processos necessários para enfrentamento da doença, como criação do hospital de campanha, instalação dos anexos para atendimento dos pacientes com suspeita da doença, entre outras ações.

"Teve todo um remanejamento e um processo para se adequar, como EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) específicos e outros equipamentos específicos que não usavam no processo do dia a dia e teve de adotar. Foi uma questão bem significativa dentro do processo de 2020", afirmou a secretária.

O secretário-adjunto também informou que o enfrentamento do novo coronavírus exigiu a contratação de funcionários temporários, o pagamento de horas extras e gastos com adequações das unidades de saúde.

A audiência, comandada pela vereadora Esther Moraes (PL), presidente da Comissão Permanente de Política Social do Legislativo barbarense, começou com a apresentação dos dados relativos a investimentos e atendimentos na Saúde.

Na audiência, a secretária também discutiu casos pontuais com os vereadores.  Informou o vereador Carlos Fontes (PSL), que, neste momento, não é possível a volta da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Vista Alegre - que funciona atualmente na UBS Regional da Zona Sul.

Ela disse que a mudança havia sido feita a pedido dos próprios moradores, porque o prédio antigo não comportava mais os médicos e os pacientes. Fontes faz um abaixo-assinado para a volta da unidade para o bairro, para ficar mais próximo dos pacientes.

E também informou que está sendo elaborado um projeto para reformulação da UBS do Jardim Europa. Ela disse que esta é a prioridade neste ano.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/