quarta-feira, 24 abril 2024

Servidores municipais entrarão em greve

Sindsel realizou plenária com servidores municipais na tarde de quarta-feira (22), quando foi aprovada a paralisação 

Foto: Divulgação / Sindsel

O Sindsel convocou na tarde de quarta-feira (22/03) todos os servidores municipais para uma tomada de decisão em relação à Campanha Salarial 2023. Na mesma manhã, a prefeita interina, Érika Tank, convocou o sindicato em uma reunião. O Sindsel estava esperançoso em receber avanços a partir da contraproposta protocolada na última segunda-feira. Porém, a prefeita apresentou um relatório afirmando que o governo não poderia atender mais nenhuma proposta.

De acordo com a prefeita, o governo municipal chegou ao máximo em relação às propostas salariais e manteria a aplicação do piso nacional do magistério retrativo a 01/01/2023 em 13,45%; 8% de aumento retroativos a 01/03/2023 aos demais servidores; mudança de referência dos monitores em julho/2023 com 20%; Vale Alimentação de R$600,00, estendendo para servidores que ganham até 3 pisos da categoria. Além disso, já foi proposto para 2024 um reajuste de inflação mais 2% de todos os servidores, incidindo o mesmo percentual no vale alimentação.

A categoria dos servidores presentes na assembleia rejeitaram a proposta do governo, pois não atendia uma das principais bandeiras de luta: o Vale Alimentação para todos, além da gratificação de 10% às Auxiliares Gerais e Merendeiras. Os servidores também reivindicaram por novas contratações, pois o adoecimento por sobrecarga e desvios de função tem crescido no município. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também