PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sumaré suspende reajuste de tarifa de água

Era para o reajuste entrar em vigor em primeiro de julho

Da Redação
Sumaré

PUBLICIDADE

O prefeito de Sumaré, Luiz Dalben (PPS), suspendeu o reajuste de 2,89% na tarifa de água e esgoto da cidade, estabelecido pela concessionária BRK e autorizado pela agência reguladora do serviço na região, a ARES-PCJ. A suspensão ocorreu por meio do decreto n° 10.806/2020. A justificativa de Dalben para a decisão é o momento de pandemia que afeta o país e e cidade, que está em estado de calamidade pública. O decreto também determina a suspensão do corte dos serviços por inadimplência e qualquer pedido de revisão tarifária enquanto o estado de calamidade pública durar.
“No início de maio, a ARES PCJ deferiu o pedido de reajuste feito pela BRK, que seria aplicado já em julho deste ano, todas as faixas e categorias de consumo. Imediatamente já suspendemos este reajuste, pois temos um decreto (n° 10.776) de estado de calamidade pública que permite suspender qualquer reajuste ou pedido de revisão tarifária enquanto estivermos nessa situação. Acreditamos que este não é o momento de aplicar qualquer medida que traga ônus à população, mas sim nos preocuparmos em combater o coronavírus e utilizar todas as nossas forças nas medidas de prevenção da doença”, explicou o prefeito.
Sumaré trabalha desde janeiro num plano de contingência contra o coronavírus, capacitando os profissionais e orientando à população. A implantação de um hospital de campanha já está em andamento no antigo hospital Madre Theodora, na região de Nova Veneza. A previsão é que sejam implantados 20 leitos viabilizados pelo Município e 56 leitos de UTI pelo Governo do Estado, além dos diversos leitos de enfermaria.
Além disso, a Secretaria de Saúde, disponibiliza 6 unidades de referências para tratamento da Covid-19. Os moradores que apresentarem sintomas leves da doença, por exemplo, devem procurar a unidade localizada na sua região.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This