segunda-feira, 22 julho 2024

Aluno que fez ameaças de ataque mortal a escola é identificado em Sumaré

 Esquema de segurança foi montado para entrada e saída de alunos; rondas também ocorrem de madrugada

O aluno da Escola Municipal José de Anchieta, na região central de Sumaré, que fez ameaças de ataques e de morte a estudantes e funcionários da unidade foi identificado pelas autoridades da cidade. A Secretaria de Segurança Pública de Sumaré mantém a vigilância e o policiamento na entrada e saída dos alunos. As rondas foram intensificadas, inclusive durante a madrugada, segundo a administração municipal.

O áudio contendo as intimidações começou a circular no aplicativo de mensagens WhatsApp no domingo (14). O aluno, de 14 anos, está matriculado no 8º ano do ensino fundamental e foi identificado como autor das ameaças de morte a estudantes e funcionários.

No áudio, o aluno afirma que entraria armado na escola com o objetivo de matar todos os presentes na instituição de ensino. “Estou falando sério! Não leva na brincadeira, não! Isso é muito sério!”, ameaçou.

De acordo com a Prefeitura de Sumaré, uma briga entre alunos, que discutiram, teria motivado o aluno a fazer as ameaças. “Chamaram a mãe do aluno. A escola conversou com o aluno e foi oferecido orientação. A supervisora de alunos conversou com ele e com a família”, informou a Prefeitura através de nota.

Ao contrário do que informou a Prefeitura de Sumaré, a diretora da unidade negou que o autor da ameaça esteja matriculado na escola. “Não era aluno da escola. Ele fez a ameaça, mas deu a entender que era coisa de moleque. A guarda continua indo na entrada e saída de alunos”, disse a direção à reportagem.

O aluno, menor de idade, poderá responder por ato infracional de ameaça junto à Vara de Infância e Juventude.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também