segunda-feira, 24 junho 2024

Junho termina como 3º mês mais letal da pandemia na região

Número de óbitos pela doença (1.544) na área do DRS 7, de Campinas, só não é maior que os de março e abril 

Campanha Avança | Americana vacinou mais 1.456 pessoas contra Covid ontem (Foto: Prefeitura de Americana/ Divulgação)

O mês de junho encerrou como o terceiro pior da pandemia em relação ao número de óbitos causados pela Covid-19 nas cidades da área de abrangência do DRS 7 (Departamento Regional de Saúde de Campinas), que engloba os municípios da região. Até esta quarta-feira (30), foram 1.544 mortes pela doença confirmadas em junho nas 42 cidades que integram a região.

Além da alta nas mortes, a região vive cenário de disparada na taxa de transmissão do novo coronavírus.
Os números de junho são “melhores” apenas que os de março, quando 1.661 pessoas perderam a vida para a Covid-19 na área do DRS 7, e que os de abril, que teve 2.045 mortes – o recorde da pandemia, desde março do ano passado.

Março e abril são considerados os meses em que o estado de São Paulo teve o chamado pico da segunda onda da Covid-19.
Em maio, na região de Campinas, foram 1.202 óbitos, o que poderia ter sinalizado uma tendência de fim da segunda onda. No entanto, a nova elevação registrada em junho revela que a segunda onda não chegou ao fim, já que, no ano passado, no pico da primeira, foram registrados quatro meses seguidos com alta nas mortes e, depois, esse índice caiu drasticamente.

A média mensal de mortes do pico da primeira onda, entre os meses de junho e setembro, foi de 763 óbitos. A média dessa segunda onda é mais que o dobro da primeira: 1.613 falecimentos por mês entre março e junho de 2021.

ÍNDICES
Além da alta nas mortes, junho termina também com elevação nos outros índices da pandemia. No dia 31 de maio, a região tinha taxa de 410 novos casos de Covid-19 para cada 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores. Esse número, ontem, era de 604.
O índice de novos casos por dia também disparou. No fim de maio, a média era de 1.171 novos casos por dia. Ontem, era de 1.765 novos casos confirmados por dia.
Esses índices, se mantidos, devem dificultar um avanço da região para a Fase Laranja do Plano São Paulo no próximo dia 15, quando uma nova reclassificação será anunciada.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também