terça-feira, 18 junho 2024

Design de pratos e mesas: um serviço ao próximo

O Clube Gourmet conversou com a especialista Pri Ilogti, que dividiu conosco dicas especiais. Confira! 

A food stylist Pri Ilogti esteve em Americana no início deste mês, para participar de um evento e contar um pouco sobre suas referências e inspirações para uma mesa criativa e elegante, além de mostrar como finalizar um prato com beleza. Especialista em comida bonita e mesa charmosa, nos últimos 10 anos Pri atuou na Editora Panelinha, em São Paulo. O Clube Gourmet conversou com a especialista, que dividiu conosco dicas especiais. Confira!

Clube Gourmet – Considera que a hospitalidade e o bem servir são um tipo de arte, já que não é algo natural a todos? Qualquer um pode aprender?

Priscila – Gosto de pensar que é um serviço ao próximo, uma forma de demonstrar carinho. As nossas mães e avós já faziam, e talvez hoje, na correria da vida, esquecemos como é importante e como nos une como seres humanos e comunidade. Qualquer pessoa consegue desenvolver, basta se conectar consigo e com o outro.

Qual a importância tanto da apresentação da comida, no prato, como da decoração da mesa para um restaurante e para a gastronomia?

É clichê, mas realmente se come primeiro com os olhos. Um prato montado de um jeito lindo pede um ambiente que esteja em harmonia com essa beleza. Como a comida só chega depois que as pessoas já estão à mesa, ter um cenário caprichado já prepara positivamente para os pratos que virão em seguida. Acho que a beleza deve prevalecer sempre, em casa ou fora. Quando nós mesmos preparamos, vira uma espécie de ritual de autocuidado, mesmo se a refeição for realizada só. Uma mesa bonita e um prato bem arrumado muda totalmente o astral daquela refeição e do nosso dia.

E qual o segredo de um prato bem decorado?

Gosto de tratar um prato bem apresentado como uma obra de arte: entrega técnica, criatividade, planejamento e muita sensibilidade. Fica mais fácil entender a farofinha crocante que complementa o risoto, ou um molho que flui com naturalidade no prato. Pense na história que se quer contar, no objetivo que está por trás de cada camada de sabor. E treine, muito.

O que deve-se levar em conta na decoração dos pratos e das mesas, no geral?

Para os dois casos, a harmonia. Para a decoração de pratos, não usar elementos que não devam ser consumidos, ou que não façam parte da receita. Para a produção de mesas, muitas vezes o menos é mais, em especial quando não se tem tanta prática. Um caminho divertido é tentar coordenar o tema do cardápio com a décor da mesa posta. Um menu italiano pode ter pratos de cerâmica em estilo rústico para lembrar uma trattoria, por exemplo.

Como combinar/descombinar estilos de elementos na mesa: toalhas, jogos americanos?

Na Europa é tendência misturar toalha, jogos americanos e até caminhos. O melhor é escolher entre um ou outro e ir testando, até encontrar seu estilo. Comece com 2 cores, uma delas pode ser neutra (branco, off-white) e outra cor que goste – sugiro azuis e verdes, pois quase tudo fica bonito servido em louças dessas cores. O jogo pode ser azul, por exemplo, o sousplat branco, e o prato fundo num outro tom de azul que converse. Os copos podem variar entre as 2 cores na mesa. E brinque com detalhes: vou servir uma moqueca, o anel de guardanapo é de peixinho, o guardanapo é num tecido mais rústico, para não deixar tão obvio, o talher é dourado, para trazer um brilho e uma importância para a mesa.

Flores e outros acessórios são indicados?

Flores enriquecem visualmente, enfeitam e dão a ideia de importância, celebração. Só precisa se atentar para que os arranjos não sejam muito altos – até 25cm é uma boa altura para não atrapalhar a interação. Velas também são ótimas para mudar o clima num jantar – priorize o uso em eventos noturnos. Nos dois casos, evite que sejam perfumados, para não brigar com o menu servido.

É possível decorar uma mesa de forma mais acessível?

Mesa montada só com itens mais caros ou super coordenados fica menos interessante. Uma vez, produzi uma mesa para um almoço num jardim, e usei folhas de costela-de-Adão como jogos americanos, todo mundo amou. Folhagens e ervas da horta ficam ótimas como arranjos de mesa. Copinhos baixos, daqueles tipo americanos, ficam uma graça com velinhas de réchaud dentro. Uma rama de canela como descanso de talheres também faz sucesso. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também