segunda-feira, 27 maio 2024

‘Amor sem Igual’, da Record mantém bons índices de audiência

Prestes a completar três meses no ar, “Amor sem Igual” (Record) vem se utilizando de receitas clássicas da concorrência para manter os índices de audiência da antecessora “Topíssima”, também da autora Cristianne Fridman.

A novela registrou média de 8 pontos nos 34 primeiros capítulos, segundo o PNT (Painel Nacional de TV) do Kantar Ibope, que mede 15 regiões metropolitanas. De acordo com dados de audiência fornecidos pela Record, nesse período a novela deu pico de 11 pontos. Especificamente em São Paulo, o folhetim tem se aproximado dos índices da antecessora “Topíssima”, que fechou com média de 9 pontos, segundo o PNT.

Essa resposta satisfatória não vem à toa. Com uma narrativa contemporânea, a trama sobre o romance entre Poderosa (Day Mesquita), uma garota de programa, e Miguel (Rafael Sardão), um bom moço, consegue dialogar com os telespectadores. Essa é a análise de Valmir Moratelli, pesquisador de teledramaturgia, para quem a trama segue uma “cartilha de sucesso”.

“Eu vejo que tanto em ‘Topíssima’ como em ‘Amor sem Igual’ eles [Record] apostam em fazer o que a emissora concorrente [Globo] já faz. Até brinco dizendo que ‘Amor sem Igual’ é a ‘Dona do Pedaço’ da Record. Consigo fazer esse paralelo de forma clara”, diz Moratelli, que ainda elogia o posicionamento da emissora do bispo Edir Macedo.

“Ela aposta em uma protagonista que é garota de programa -e para quem você torce. Poderosa está na luta, vem de baixo, é guerreira, se apaixona e tenta conquistar seu espaço. Tem todas as nuances de uma protagonista que poderia ser representada por qualquer outra categoria trabalhadora, como a Juliana Paes de confeiteira [Maria da Paz, de ‘A Dona do Pedaço’].”

PÚBLICO

Apesar das semelhanças com “Topíssima”, “Amor sem Igual”, diferentemente da antecessora, está sendo gravada e escrita conforme o retorno do público. “As reviravoltas estão pegando a gente de surpresa. Tudo pode acontecer”, afirma a atriz Day Mesquita.

Intérprete de Poderosa, ela se diz uma “protagonista atípica”.

Na avaliação da atriz, tanto a Record como a autora conseguiram, até o momento, atingir os objetivos de humanizar a personagem e quebrar preconceitos. Ela conta que até conselhos para Poderosa recebe dos telespectadores. “Muita gente pede para ela largar essa vida e ficar com o Miguel, mas tem um público nas redes sociais que também torce para ela se dar bem.”

A boa aceitação também é sentida por Rafael Sardão, galã do folhetim. Em dez anos de carreira na Record, ele diz que nunca teve uma resposta tão rápida. “Todos os comentários nas redes sociais são sempre positivos, entusiasmantes. O reconhecimento do pessoal é algo que eu nunca tinha vivenciado.”

“Amor sem Igual” é exibida na Record de segunda a sexta-feira, às 20h30 -aos sábados, a emissora exibe um reprise dos melhores momentos da semana. Com gravações marcadas até o mês de abril, “Amor sem Igual” deve ser exibida até o final deste semestre.

Quando se trata de elenco, nomes como Castrinho, Beth Zalchman, Sthefany Brito, Selma Egrei e Françoise Forton se destacam, assim como Michelle Batista, que vive Maria Antônia -para ela, a tendência de sucesso é crescente. “Acredito que a novela vai pegar ainda mais. A gente trabalha muito, mas vê que está valendo a pena. É algo diferente de tudo o que vinha sendo feito aqui na Record.”

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também