terça-feira, 20 fevereiro 2024

Cher oferece a própria casa para abrigar refugiados ucranianos

Na última quinta (17), foi Arnold Schwarzenegger, 74, quem fez um apelo pelo fim da guerra na Ucrânia em vídeo publicado em suas redes sociais 

“Eu gostaria de apadrinhar famílias ucranianas em minha casa. Elas estariam seguras e receberiam cuidados”, disse a artista (Foto: Reprodução)

Se depender da vontade da cantora Cher, 75, famílias ucranianas em fuga da guerra poderiam se abrigar em algumas das casas que ela possui nos Estados Unidos. Foi isso o que ela escreveu em seu Twitter nesta sexta-feira (18). “Eu gostaria de apadrinhar famílias ucranianas em minha casa. Elas estariam seguras e receberiam cuidados”, disse a artista, que ainda pediu para que mais famosos colaborassem dessa mesma maneira.

“Muitas pessoas na minha posição precisam se manifestar nesta crise. Se eu estivesse sozinha ou com meus filhos e nós estivéssemos traumatizados, eu iria esperar que alguém como eu cuidasse de nós”, declarou. Na última quinta (17), foi Arnold Schwarzenegger, 74, quem fez um apelo pelo fim da guerra na Ucrânia em vídeo publicado em suas redes sociais. Ele também mandou um recado claro ao presidente russo Vladimir Putin: “Você começou esta guerra. Você está liderando esta guerra. Você pode parar esta guerra”.

O ator inicia seu relato se referindo aos “queridos amigos russos e soldados russos que servem na Ucrânia”. De acordo com ele, “há coisas que estão acontecendo no mundo que foram escondidas de vocês, coisas terríveis que vocês deveriam saber”. Na sequência, Schwarzenegger afirma que os ataques são ilegais e que mais de 140 países já repudiaram os atos. Também lembrou que há uma crise de refugiados que alarma o mundo atualmente e que prejudica milhares de pessoas.

Além dele, os atores Ashton Kutcher e Mila Kunis conseguiram alcançar a meta de juntar US$ 30 milhões (cerca de R$ 152,2 milhões) para doar aos refugiados da Ucrânia. Na manhã desta sexta-feira (18), o casal somava US$ 34.432.700 (cerca de R$ 174,7 milhões) na página na plataforma GoFundMe.

Frente à reação positiva do fundo de doações, o casal publicou um novo vídeo afirmando que estavam aumentando a meta de arrecadação de fundos para US$ 40 milhões (R$ 203 milhões).

“Embora isso esteja longe de ser uma solução para o problema, nosso esforço coletivo proporcionará um pouso mais suave para tantas pessoas à medida que avançam em seu futuro de incerteza”, diz Kunis durante o vídeo.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também