domingo, 19 maio 2024
ESPETÁCULO

Concertos Especiais e Camerata Arco Brasil recebem Choro de Resistência em Hortolândia

Show acontece nesta sexta-feira (05), às 20h no Teatro Elizabeth Keller de Matos dentro da Unidade Cultural Arlindo Zadi
Por
Ana Flávia Defavari
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (05), Hortolândia recebe mais um Concertos Especiais desta vez tendo como anfitriã a Camerata Arco Brasil, que recebe o grupo Choro de Resistência, homenageando um dos gêneros musicais mais marcantes do Brasil, o Choro.

O concerto será realizado no teatro Elizabeth Keller de Matos, dentro da Unidade Cultural Arlindo Zadi no Jardim Amanda, às 20h com a entrada para o público se iniciando às 18h30. O concerto é livre para todas as idades.

Samuel Lima, coordenador e maestro da camerata, comenta que a realização do concerto é em comemoração a declaração do choro como um patrimônio cultural imaterial, decisão que foi anunciada pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em fevereiro deste ano. “O concerto será também uma boa oportunidade para o público leigo, que não conhece o choro, ter um primeiro contato com o gênero”, destaca o maestro.

O espetáculo será aberto com a suíte “Retratos”, criado pelo músico e compositor gaúcho Radamés Gnatalli. Na suíte, formada por quatro movimentos, Gnatalli homenageou quatro artistas importantes da música brasileira: Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros e Chiquinha Gonzaga, artistas esses que também serão homenageados ao longo do concerto com a apresentação de suas obras.

O grupo Choro de Resistência iniciou suas atividades em 2015 e é atualmente reconhecido com um dos principais grupos de choro da região. É formado por Rui Kleiner (bandolim), Alexandre Wuensche (violão de sete cordas), Tiago Veltrone (cavaquinho) e Keila Yonashiro (pandeiro). O grupo realiza também oficinas e atividades que se relacionam à música e à divulgação do gênero choro. Entre as diversas apresentações, o grupo trouxe os títulos “Nome sagrado” (homenagem ao universo feminino) e “Choro negro” (apresentação de choros de compositores negros).

A camerata Arco Brasil foi criada pelo maestro Samuel Lima, em 2019 e atualmente, é formada por 15 músicos, em sua maioria moradores de Hortolândia, que tocam instrumentos de corda, como violoncelo, violino e viola.

O projeto “Concertos Especiais” foi criado pela Prefeitura de Hortolândia com o intuito de trazer para a cidade artistas famosos da música brasileira, que se apresentam junto com os grupos do CEM (Centro de Educação Musical Municipal) Maestro Ronaldo Dias de Almeida, órgão da Secretaria de Cultura. Neste ano, o projeto já recebeu o cantor e compositor Flavio Venturini e Vitor Kley.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também