quarta-feira, 24 abril 2024

O circo chegou em Santa Bárbara d’Oeste

Com entrada gratuita, espetáculo percorre espaços públicos da cidade 

NO PALCO | O Palhaço Tico (Bruno Peruzzi) e a Palhaça Polenta (Dani Maimoni) comandam o espetáculo, para adultos e crianças, que fala sobre a vida em transformação (Foto: Divulgação)

Palhaço é realmente um faz-tudo: faz malabares, faz acrobacias, faz música ao vivo, faz palhaçada. Por sinal, faz muita palhaçada. E quando são dois: Tico e Polenta? Sai de baixo, porque os gracejos e as galhofas vêm em superdose. Aliás, é justamente esse o objetivo do espetáculo circense MalabaRindo, da Companhia MB Circo, que faz temporada em quatro espaços públicos de Santa Bárbara d’Oeste a partir desta sexta-feira (24). As apresentações são gratuitas e indicadas a toda a família.

A plateia pode aguardar por números de malabares (bolas, claves, de contato e facões), esquetes de palhaços, acrobacias em dupla e, claro, palhaçadas e gargalhadas garantidas pela dupla de protagonistas.

“A ideia do espetáculo é transmitir toda a magia do circo de uma forma lúdica, engraçada e gostosa, com uma linguagem popular e adaptável, entendendo com quem está falando e como está se falando. Assim, buscamos ter uma interação com o público e contamos com a participação dele durante todo o espetáculo”, destaca Bruno Peruzzi, o Palhaço Tico. Ao lado dele, a plateia confere a performance de Dani Maimoni, a Palhaça Polenta.

Com direção e roteiro da dupla, sob a supervisão de número da atriz e palhaça Geisa Helena, da Trupe Koskowisck, o espetáculo estreou em 2015. Dois anos depois, foi contemplado com um edital do ProAC. Para aquecer ainda mais a virtuose de Tico e Polenta, a MB Circo conduziu MalaBarindo, em 2017, por uma temporada internacional em teatros, feiras e espaços públicos da Argentina. Não parou mais de cair na estrada. Por sinal, trata-se do espetáculo mais apresentado da companhia.

Quem assiste à dupla, diverte-se, gargalha, brinca de ser criança e, claro, reflete sobre a vida em transformação e em constante movimento. “Depois de mais de um ano e meio de pandemia, podemos compreender este espetáculo como uma busca por superar obstáculos e almejar sonhos. O quanto devemos subir para conquistá-los. Em nosso gran finale, tratamos justamente disso: ‘Não importa o que aconteça e o que você tenha que deixar para trás, siga seu coração e alcance o tão almejado sonho'”, avalia Dani.

A temporada seguirá todos os protocolos sanitários e de segurança recomendados pelos órgãos de saúde por causa da pandemia de coronavírus, entre os quais distanciamento entre os espectadores, obrigatoriedade do uso de máscara, aferição de temperatura na entrada dos locais e totem com álcool em gel disponível para a plateia.

A companhia

Fundada em 2013, a MB Circo nasceu com a proposta de ser um espaço para o encontro de amigos que desejavam pesquisar comicidade, estudar humor circense e, claro, conjugar o verbo palhacear na cena. Após um ano de atividades, a trupe estreou o primeiro espetáculo em grupo: Bandalhaços Show, que contou com a supervisão artística de Lu Lopes, a reconhecida Palhaça Rubra. Enquanto rodavam por festivais, circuitos, editais e encontros em São Paulo e Minas Gerais, os artistas da MB Circo prepararam Cabaré Cirqu&tal, a segunda montagem, que estreou em 2016. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também