Sexta, 12 Agosto 2022

Quinta e última temporada de La Casa de Papel

CulturaSpoiler

Quinta e última temporada de La Casa de Papel

O final da série inclui sentimento nas cenas de tiros, explosões e reviravoltas que dominavam a trama do seriado 

Despedida | O Professor (Álvaro Morte) em cena do último episódio da série (Foto: Divulgação)
Aviso: o texto abaixo contém spoilers (informações que adiantam a trama) de temporadas anteriores da série.
Tiros, explosões e reviravoltas deram a tônica de "La Casa de Papel" desde o começo.

Nos episódios derradeiros da quinta e última temporada da série, que estreiaram nesta sexta-feira (3) na Netflix, eles vão dividir espaço com o fechamento das jornadas emocionais dos personagens.

"Narrativamente, quando começamos a escrever, percebemos que tínhamos muito mais coisas do que cabiam em 225 minutos, que é o tempo que tínhamos", explica Álex Pina, criador da série, em bate-papo com jornalistas, do qual a reportagem participou. "Acabamos precisando comprimir diversas reviravoltas para conseguir fechar as tramas que pertencem ao mundo emocional."

Roteirista e produtora executiva da série, Esther Martínez Lobato acredita que os fãs irão gostar da aposta. "Esses cinco últimos episódios são uma espécie de homenagem a todos eles", diz. "Apesar de ser muito entretida com relação às reviravoltas e à estrutura, a série também está nutrida de personagens tão extravagantes quanto cativantes. Os episódios finais abrem espaço para todos eles mostrarem um pouco mais de sua alma e de seu coração."

O diretor Jesús Colmenar avisa que os episódios, mesmo que com mais foco no psicológico do que nas sequências de ação, vão se manter fiéis ao espírito da série. "A primeira parte [da quinta temporada] era pura guerra, foi uma das experiências mais brutais de filmagem que tivemos", compara.

"Os novos episódios estão cheios de adrenalina e reviravoltas também", afirma. "A única diferença é que terão outro tipo de vibração. Não é um confronto tão bélico, mas a história segue com um ritmo que vai crescendo até o último episódio."

Escrever o fechamento de uma série que se tornou fenômeno mundial deixou a todos muito preocupados, como confessa Pina. "Os finais quase sempre são decepcionantes para o espectador, que ama muito os personagens, então é uma relação que já começa fadada ao fracasso", brinca. "Tudo o que havíamos previsto havia dois anos não funcionava mais."

Ainda mais com fãs tão emocionados quanto os de "La Casa de Papel". "O público sente que, de certa forma, a série pertence a eles, então eles exigem que certas coisas aconteçam", avalia Colmenar. "As pessoas tiveram uma implicação emocional muito grande, então dá vertigem chegar a uma rubrica final que seja completamente satisfatória."

Martínez Lobato revela que a equipe chegou a enfrentar um certo bloqueio criativo. 

Elenco se despede de personagens

Com o texto em mãos, foi a vez de o elenco começar a se despedir dos personagens. Álvaro Morte, que interpreta o Professor, diz que seu personagem vai mostrar-se um pouco mais falho nos episódios finais -algo que ele comemora. "Uma das coisas que mais gosto é quando conseguimos ver a humanidade do personagem", afirma.

Morte já lembra com carinho do último dia de gravações. "Foi muito bonito, tive a sorte de estar com a mesma equipe com que gravei no meu primeiro dia", revela.

"Estava sozinho no estúdio, o que é algo um pouco desconcertante, mas foi emocionante e chorei como uma criança com uma carta que os criadores escreveram para mim."

Ele lembra que, de certa forma, já havia processado o luto pelo personagem depois da segunda temporada, quando a série foi encerrada pela primeira vez -a série foi originalmente lançada pelo canal espanhol Antena 3.

Contudo, a Netflix acabou apostando em uma extensão da série após o sucesso que o conteúdo fez na plataforma.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/