terça-feira, 23 abril 2024

Celular rende 11 multas por dia na Região

Nos últimos dois anos 11 pessoas, em média, foram multadas por dia por usarem o celular ao dirigir em Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré.

Os números são do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de São Paulo. Nestas cidades, 4.055 pessoas foram multadas, no ano passado, número 4,7% menor que as 4.258 infrações por dirigir usando celular, registradas em 2017.

Americana foi o município com maior redução no número de casos, caindo de 1.853 para 1.416. Já Nova Odessa aumentou em 60,8% as multas por uso de celular ao dirigir.

Segundo o Detran, as multas, que variam de R$ 130,16 à R$ 293,47, são para quem dirigir segurando, falando ou teclando ao celular.

Os infratores levam ainda 4 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), se a infração for considerada leve e 7 pontos em infração considerada gravíssima.

Dados do órgão apontam que em 2017, em Americana foram computadas 1.853 multas de motoristas que utilizavam o celular ao dirigir.

No ano passado foi registrada queda de 23,6% no índice, que passou para 1.416 autuações.

Também foi registrada queda de 9,3% nos casos em Paulínia (129 para 117 casos) e de 7,6% em Santa Bárbara d’Oeste (1092 para 1009).

Na contramão dos índices estão Nova Odessa, que passou de 204 autuações em 2017 para 328 no ano passado; Sumaré, que saltou de 601 para 731 casos (aumento de 21,6%) e Hortolândia, que registrou 454 autuações em 2018 ante 379 no ano anterior (crescimento de 19,8%).

FATAL
Os técnicos do Detran de São Paulo alertam para os riscos de se usar o celular ao dirigir, pois, além de ser uma prática irregular, pode causar acidentes – muitas vezes fatais -, além de colocar em risco vidas de outros motoristas, passageiros e pedestres.

Embora não tenha uma estatística sobre as mortes em acidentes causadas especificamente porque o condutor utilizava o celular, o Detran-SP cita que estatísticas paulistas indicam que 94% dos acidentes de trânsito com mortes são causados por falha humana, como imprudência e distração.

Ainda segundo o órgão estadual, ao usar o celular ao volante, o motorista fica, em média, quatro segundos sem olhar para a via e, estando a uma velocidade, por exemplo, de 90 quilômetros por hora, o tempo é suficiente para se percorrer mais de 100 metros em absoluta distração.

O Detran ressalta que o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) só permite o uso do celular quando o veículo está devidamente estacionado e com o motor desligado.

Tal uso não é permitido nem em pequenas paradas, como no semáforo, por exemplo. O aparelho de celular também pode ser usado na função GPS, desde que fixado em suporte adequado, mas o trajeto tem de ser definido antes da partida do veículo.

USO INDEVIDO
O comerciário C.A.O., de Santa Bárbara, que pediu para não ter a identidade revelada, diz que usou celular ao dirigir algumas vezes, mas justificou que foi em situações de emergência, pois esperava uma ligação sobre problema de saúde na família.

Ele diz que jamais foi multado, mas agora evita atender o celular no carro, desligando-o quando está sozinho no veículo e deixando o aparelho com o passageiro ao estar acompanhado.

Já a escriturária, B.H.S., que mora em Campinas e trabalha em Nova Odessa, disse que tomou um susto e quase se acidentou ao utilizar o celular no carro, uma vez no trajeto para o serviço.

Segundo ela, havia um congestionamento na rodovia e por muito pouco ela não atingiu o veículo que estava à sua frente.

Depois disso, a mulher diz que antes de sair dá uma última checada no celular, depois o coloca na bolsa desligado e volta a ligá-lo ao descer do carro para seguir para seu local de trabalho.

O industriário J.P.G., de Paulínia, diz ter sido multado duas vezes por uso de celular, o que lhe custou um bom dinheiro e os pontos na CNH.

Em outra ocasião, ele chegou a sofrer ferimentos leves ao passar com o carro em um buraco, quando foi atender um chamado no celular no trajeto para o trabalho.

Agora, o motorista disse que está mais prudente, embora não tenha abandonado o uso do celular dentro do carro.

Ele deixa o aparelho em um suporte fixo e no viva voz e garante que não atende aos números desconhecidos com o carro em movimento e mesmo, no viva voz, só responde dirigindo se a chamada for importante ou requerer extrema urgência.

AÇÕES DE CONSCIENTIZAÇÃO
A reportagem consultou as prefeituras da região para que comentassem os números de multas por uso de celular ao dirigir.

Em Americana, a Utransv (Unidade de Transportes e Sistema Viário) informou não ser possível identificar o que motivou a queda nos números, mas acredita que a fiscalização tem justamente o objetivo de que os motoristas se conscientizem sobre leis de trânsito e as cumpram, promovendo um trânsito mais seguro para todos.

Já em Nova Odessa, o diretor de Trânsito, Denis Manoel Pereira disse que foi aumentada a fiscalização.

“Aumentamos a fiscalização nesse sentido, pois o hábito de falar ao celular ou manuseá-lo vem causando cada vez mais acidentes”, disse.

Em Paulínia, o secretário Municipal de Segurança, Cícero Brito, relatou que duas coisas estariam motivando a redução de flagrantes de motoristas utilizando celular na cidade.

Primeiro, as campanhas permanentes de educação da Guarda Civil e suas blitzes; e segundo, o maior cuidado dos motoristas.

“Importante ressaltar que o trabalho continua e nos últimos dois meses houve intensificação, com a Operação Saturação e com os guardas fazendo paradas nos portais, em horários estratégicos”, ressaltou o secretário.

Já a Secretaria de Segurança, Trânsito e Defesa Civil de Santa Bárbara dOeste afirmou que apesar da redução nos casos, a cidade continua com campanhas, como a instalação de placas educativas nas principais vias da cidade, para alertar o motorista sobre o assunto.

Em Hortolândia, a Administração informou que mantém o mesmo número de agentes da Mobilidade Urbana na fiscalização das vias e que o convênio com a Polícia Militar também permite a autuação por esta infração de trânsito.

Segundo a Administração, desde 2017 foram intensificadas as ações de segurança viária.

 
 
 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também