quarta-feira, 24 julho 2024

Mulher é assassinada e caso gera protesto na Anhanguera

Uma mulher de 25 anos, que segundo vizinhos era mãe de 6 filhos, foi encontrada assassinada, na madrugada desta terça-feira (27), perto de uma lagoa em uma viela do Jardim Eulina, em Campinas. Segundo a Polícia, que registrou o caso como homicídio qualificado, ainda não há elementos para confirmar se o caso é de feminicídio.

A vítima, identificada como Carla Karolina Bezerra da Silva, 25 anos, tinha cinco perfurações por objeto cortante na região do pescoço. As roupas que ela vestia estavam intactas e perto do corpo os policiais encontraram uma nota de R$ 20,00.

Ao saber do assassinato, um grupo de moradores da comunidade chegou a realizar um protesto, na altura do quilômetro 99 da Rodovia Anhanguera. Uma parte dos manifestantes chegou a incendiar pneus para bloquear a passagem de veículos na marginal e na pista expressa sentido Interior, enquanto outros, a maioria mulheres, ostentava cartazes com o nome da vítima e pedindo o esclarecimento do crime.

A Polícia Rodoviária enviou viaturas para o trecho e o trânsito foi liberado no fim da manhã. Houve congestionamento de cerca de um quilômetro, segundo a concessionária AutoBAn.  Informações obtidas no local indicaram que a vítima era casada com um homem que está preso e que o local onde o corpo foi encontrado é próximo de uma área em que ocorreria tráfico de drogas. Até o fechamento desta edição não havia informação sobre suspeito de ter cometido o crime.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também