domingo, 21 abril 2024
PROJETO ESTRATÉGICO BODYCAM

PRF e MJSP querem adotar medida de câmeras nos uniformes dos policiais até 2024

Projeto Bodycam vem sendo estudado após caso da morte de Genivaldo de Jesus Santos, morto por asfixia por policiais rodoviários
Por
Isabela Braz

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) em conjunto com o MSJP (Ministério de Justiça de Segurança Pública), anunciou na última quinta-feira (25) em evento na sede da PRF, o Projeto Estratégico Bodycam, que busca utilizar câmeras nos uniformes de todos os policiais rodoviários até 2024.

O objetivo anunciado em coletiva, tem como ideal além do registro e transparência na conduta dos policiais, prevenir atritos e preservar a integridade física de todos. São mais de 6 mil agentes que passarão a utilizar do equipamento já em abril do próximo ano.

“Entendemos o projeto das câmeras corporais como um passo fundamental para o futuro da PRF, por ser esse um instrumento de garantia, não só para a sociedade, mas, na visão da PRF, fundamental para a segurança do próprio policial”, destacou o Diretor-Geral da Polícia Rodoviária Federal, Antônio Fernando.

Os estudos estão sendo elaborados pela Coordenação Geral de Gestão Estratégica para avaliar a eficácia da utilização das câmeras por policiais nas rodovias desde março desse ano. São 16 policiais e especialistas de outras 53 instituições participantes no projeto.

Uma dessas instituições é a Queen Mary University of London, do Reino Unido, que atua junto a PRF na busca do aperfeiçoamento dos equipamentos e de ter um intercâmbio de conhecimento por mais segurança.

Caso Genivaldo de Jesus

A proposta de implantação das câmeras corporais surgiu após a morte de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, em Sergipe, em maio de 2022. Genivaldo foi asfixiado após ser abordado por policiais rodoviários federais, em Sergipe, por estar sem capacete enquanto andava de moto.

Por meio de bruta ação, os policiais trancaram o civil no porta-malas de uma viatura e o sufocaram com gás lacrimogêneo. A ação foi gravada por civis que estavam por perto, gerando revolta popular por todo o país.

Antônio Fernando, usou do espaço para, em nome da PRF, realizar um pedido de desculpas formais para a família do vitimado. “Nosso compromisso de que a PRF será cada dia mais transparente em todas as nossas ações”, disse Antônio.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também