sábado, 20 abril 2024

Rio Branco: Conselho vai definir eleição

O Conselho Deliberativo do Rio Branco agendou para a próxima segunda-feira (21), reunião do órgão para debater, entre outros temas, as eleições presidenciais do clube para o biênio 2020/2021 que, conforme sugere o estatuto, devem acontecer na segunda quinzena de novembro. O encontro acontece nos camarotes do estádio Décio Vitta, a partir das 19h30, com segunda chamada às 20h. 

De acordo com o secretário do conselho, Ronaldo Dutra da Silva, a confirmação da data e do modelo das eleições passa pela regularização do mandato nas três últimas gestões do clube, chamado “atão”, o que para ele seria o maior legado da atual diretoria. Não está descartada a necessidade de uma segunda reunião do órgão nas próximas semanas para oficializar o dia do pleito. 

O “atão” foi protocolado no cartório de registro civil do município com a intenção de regularizar os três últimos mandatos presidenciais no clube, já que a última ata oficial foi na gestão de José Antônio Franzin, no biênio 2012/2013. Depois dele assumiram o cargo Marcelo de Barros Feola, o Téo, em 2014/2015, e Valdir Ribeiro da Silva, em 2016/2017 e reeleito para 2018/2019, que conseguiu judicialmente o título de administrador provisório do Tigre. 

Advogado do clube, Claudio Bonaldo, ressalta a importância do registro do “atão” para o futuro do clube. “Com a regularização teremos força perante a Federação Paulista de Futebol, Receita Federal e tantos outros órgãos e entidades que são de suma importância para a manutenção e crescimento do clube”, apontou. 

Bonaldo conta o atual estágio de tramitação para regularização do processo. “Estamos trabalhando administrativa e judicialmente na regularização, sendo que a última ata regular foi registrada em 2013. Conseguimos judicialmente o cargo de administrador provisório ao Valdir Ribeiro, presidente do clube, com isso, após muito custo foi dada entrada para registro do atão no cartório local, sendo que nos foram passadas diversas exigências que estão sendo sanadas”, explicou. 

“Independentemente da ausência das regularizações nos mandatos anteriores, estamos trabalhando efetivamente desde 2016, nos socorrendo sempre ao judiciário embasados na Lei”, completou o jurista. 

CANDIDATURAS 

Quando das eleições, qualquer um dos conselheiros presentes poderá se apresentar como candidato à presidência. Caso nenhum deles se habilite ao cargo, quem assume como mandatário do clube é Armindo Borelli, que preside o Conselho Deliberativo. 

Em caso de as atas não serem regularizadas, o presidente eleito para o próximo biênio continuará atuando à frente do clube nos mesmos moldes da atual gestão, ou seja, como administrador provisório. 

A definição do novo presidente pode influenciar diretamente o início do planejamento do futebol profissional para as disputas do Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2020, afinal, passa pelo presidente a composição dos nomes dos responsáveis pela montagem do time e comissão técnica. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também