Quarta, 25 Mai 2022

Alexandre Pato volta atrás após criticar vacina da Covid em apoio a Djokovic

Esportespandemia

Alexandre Pato volta atrás após criticar vacina da Covid em apoio a Djokovic

Após a repercussão negativa da postagem feita no Instagram, o atleta brasileiro usou a mesma rede social para divulgar sua retratação 

Apesar de divulgar a postagem com um discurso antivacina, Pato foi imunizado contra a Covid-19 nos EUA no dia 5 de abril, quatro meses antes de brasileiros na mesma faixa etária que o atleta puderam se vacinar no Brasil (Foto: Reprodução)

 O atacante Alexandre Pato, atualmente no Orlando City (EUA), divulgou uma retratação após viralizar nas redes sociais uma postagem sua em que manifesta apoio ao tenista Novak Djokovic, proibido de disputar o Australian Open por se recusar a tomar a vacina contra a Covid-19 –o sérvio foi deportado da Austrália no domingo (16).

Na publicação, o jogador de 32 anos, com passagem por Corinthians e São Paulo, chamou o imunizante de "picada experimental" e fez um comentário xenófobo ao se referir ao novo coronavírus como "peste chinesa".
Pato se referiu a Djokovic como "lenda do esporte" e um herói a ser seguido no "movimento de resistência contra o totalitarismo", além de citar ações sociais do sérvio.

Após a repercussão negativa da postagem feita no Instagram, o atleta brasileiro usou a mesma rede social para divulgar sua retratação.

"Quero deixar claro a importância de todos os seres humanos se vacinarem! Eu tomei as minhas doses no exato momento em que fui liberado para tal! E acho importante que todos tenham essa consciência", dizia trecho do comunicado. "Na postagem, eu quis valorizar os feitos humanitários do Djokovic [...] Quando me dei conta de colocações no texto que não condizem com minha maneira de pensar, aí, sim apaguei."

De acordo com o estafe do atleta, o texto de apoio ao sérvio não era dele. Apesar de divulgar a postagem com um discurso antivacina, Pato foi imunizado contra a Covid-19 nos EUA no dia 5 de abril, quatro meses antes de brasileiros na mesma faixa etária que o atleta puderam se vacinar no Brasil.

Segundo o consórcio de veículos de imprensa, 147.308.222 pessoas (68,57% da população brasileira) tomaram duas doses ou a dose única das vacinas aprovadas pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) até segunda-feira (17).

O total de pessoas que estão parcialmente imunizadas (ou seja, que receberam ao menos um dose) é 162.210.686 (75,51% da população).

Veja a íntegra da retratação de Alexandre Pato
Fala galera. Quero deixar claro a importância de todos os seres humanos se vacinarem! Eu tomei as minhas doses no exato momento em que fui liberado para tal, e acho importante que todos tenham essa consciência de se proteger e proteger quem está ao seu lado.

Na postagem, eu quis valorizar os feitos humanitários do Djokovic e também todas as suas conquistas esportivas. Quando me dei conta de que colocações do texto não condizem com minha maneira de pensar, aí sim apaguei.

Peço desculpas, pois não são palavras que regem minha vida e maneira de pensar. E reitero: todos temos de nos vacinar! Vacina salva vidas. Eu estou completamente vacinado e torço para que possamos sair dessa o quanto antes.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 26 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/