PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Atirador da Seleção Artur Fortunato terá treino específico em casa

Programa especial será administrado por seu técnico e avô, Athos Pisoni, um dos maiores nomes da história desse esporte no país

O atirador americanense Artur Fortunato, de 22 anos, que a partir deste ano passou a integrar a seleção brasileira de Tiro Esportivo, terá um treinamento específico para aperfeiçoamento da modalidade em sua residência, por conta da prevenção ao coronavírus. Um programa especial será administrado por seu técnico e avô, Athos Pisoni, um dos maiores nomes da história desse esporte no país.

PUBLICIDADE

Por conta da suspensão de competições, determinada pela CBTE (Confederação Brasileira de Tiro Esportivo), os treinamentos de Fortunato no Clube de Tiro foram cancelados por tempo indeterminado. A orientação é que ele realize, em sua casa, trabalhos em seco e mental, com os equipamentos necessários, para que não aconteça qualquer alteração em seu condicionamento técnico.

“Todos os atletas de tiro que querem progredir têm que realizar esse tipo de treinamento, que é chamado de seco. Eles levam as armas para casa e treinam, de duas a três vezes por dia, empunhando a arma, colocando todo o uniforme que se usa para atirar, de colete aos tênis especiais, e fazem os movimentos como se estivessem competindo, sem ter munição ou cartucho, e imaginando um alvo”, explicou Pisoni.

PUBLICIDADE

“O tiro mental é ele ficar em uma situação confortável, de olhos fechados ou não, e imaginar como se ele estivesse atirando, vendo o prato sair e fazendo o disparo, ou seja, trabalhar a memória fotográfica e a memória muscular. Isso é essencial para os atletas de alto rendimento”, completou o treinador.

Athos Pisoni lamenta o fato de, no Brasil, o atirador menor de 25 anos não poder transportar sua arma. “Eu considero um absurdo essa proibição do Ministério do Exército, algo que só existe no Brasil, em outros países os atletas são habilitados a partir dos 18 anos para transportar seu armamento. No caso do Artur, ele só pode treinar ou participar de competições se tiver alguém com registro de arma o acompanhando.”

A CBTE já cancelou os eventos de Excelência, programados para os meses de março e abril, nas cidades de Caxias do Sul (RS) e Santana de Parnaíba (SP), além dos treinamentos da seleção.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This