Domingo, 07 Agosto 2022

Corinthians encara Santos neste sábado

Esportesbrasileirão

Corinthians encara Santos neste sábado

Equipes já se enfrentaram nesta semana nas oitavas da Copa do Brasil 

VITÓRIA| Timão goleou Santos no jogo de quarta-feira (Foto: Reprodução)

 O Santos se reapresentou quinta-feira (23) cedo, no CT Rei Pelé, após a goleada por 4 a 0 para o Corinthians na quarta-feira (22), na Neo Química Arena, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O time litorâneo enfrentará novamente o Corinthians neste sábado (25), novamente na Neo Química Arena, em São Paulo (SP), mas dessa vez pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clima no Santos é ruim após a derrota, e o clube espera uma reação no novo clássico.

"Deus é tão bom que nos deu a oportunidade novamente contra o mesmo adversário", disse Edu Dracena, executivo de futebol do Santos, logo depois de cobrar duramente o elenco pela derrota no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

No papo com os repórteres, Dracena admitiu a frustração com o técnico Fabián Bustos e os jogadores pela goleada, mas tentou manter a serenidade e previu uma reação contra o mesmo Corinthians, neste sábado. O duelo de volta pela Copa do Brasil será em 13 de julho, na Vila Belmiro. Até este fim de semana, Bustos deve continuar no cargo.

Edu se segurou nos microfones, mas no vestiário foi firme. Ele recordou os tempos de jogador e afirmou que em hipótese alguma um time tão grande como o Santos pode ser dominado da forma que foi pelo Corinthians. Enquanto a bronca ocorria, Bustos colocava mais lenha na fogueira durante a entrevista coletiva.

O argentino costuma valorizar seus atletas, mas dessa vez foi bem diferente. Visivelmente abatido, ele mal conseguiu olhar para as câmeras, reconheceu a "vergonha" no clássico e apontou o dedo para o time, detonando a atuação da sua equipe.

Ao ser perguntado sobre não fazer mudanças no intervalo, quando o placar já mostrava 3 a 0, Bustos disparou: "Fora João Paulo e Marcos Leonardo, eu tinha que tirar todos. Não gosto de falar mal de jogador, mas todos deveriam sair".

Na sequência, o treinador voltou a alegar erros técnicos, e não táticos, pela derrota: "No primeiro gol houve falta no Léo Baptistão não marcada. O segundo gol tem um erro grosseiro de um jogador que não vou dizer. No terceiro deixamos cabecear. No quarto gol passam fácil... Tenho vergonha de estar aqui, foi uma vergonha o jogo. Horrível".

Fabián Bustos entende que o Santos não competiu. O técnico não comentou sobre o Corinthians de Vítor Pereira ser superior taticamente e focou a análise na postura anímica do time: "Temos que mudar a atitude e fazer o que fizemos contra Palmeiras, Inter, Atlético-MG... Essa é a nossa equipe. Não a equipe de hoje, que foi uma vergonha".

A cúpula do time praiano não entendeu algumas decisões de Bustos. O maior ponto de interrogação foi não ter feito substituições no intervalo para depois mexer aos 8 minutos do segundo tempo: "Ele não se ajuda", disse um membro do Comitê de Gestão do clube.

A diretoria está preocupada com o clima ruim no vestiário e na reação do elenco diante das fortes declarações de Bustos, mas entende que não é hora de mexer. O Santos deve esperar o novo clássico contra o Corinthians e, se uma nova atuação desastrosa ocorrer, a tendência é que o argentino não continue para a partida diante do Deportivo Táchira, na Venezuela, pela ida das oitavas de final da Sul-Americana, na próxima quarta-feira (29).

O presidente Andres Rueda é adepto da continuidade para os técnicos e não queria a saída de Fabio Carille, mas foi voto vencido no departamento de futebol e Comitê de Gestão. Atualmente, Bustos levanta dúvidas, mas o executivo Edu Dracena aposta em mais tempo e concorda com Rueda.

A delegação santista chegou por volta de 2h desta quinta-feira no centro de treinamento, dormiu no hotel do clube e foi a campo às 9h. Os titulares fizeram regenerativo, enquanto os reservas trabalharam mais forte. O presidente Andres Rueda acompanhou a atividade. Além do clima ruim, o Santos de Fabián Bustos tem problemas para o clássico.

O goleiro João Paulo e o volante Vinicius Zanocelo estão suspensos, enquanto o lateral-direito Madson segue fora por causa de lesão muscular. Bustos foi expulso contra o Red Bull Bragantino, na última rodada do Brasileiro, e será substituído pelo auxiliar Lucas Ochandorena.

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/