PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Emocional preocupa no Rio Branco

Derrota, em casa, para o Marília, no fim de semana, afetou os jogadores

Uma conversa de quase uma hora entre membros da comissão técnica e jogadores marcou a reapresentação do elenco do Rio Branco, na tarde de ontem, após a derrota, em casa, para o Marília, no fim de semana, que tirou o Tigre da zona de classificação do Grupo 10. A tônica do bate-papo ficou por conta do emocional do grupo, afinal, no confronto de sábado houve atleta – o atacante Braga – expulso mesmo após ter sido substituído, e discussão com torcedores. 

PUBLICIDADE

O técnico Marcos Campagnolo revelou a necessidade de trabalhar o psicológico de seus jogadores. “Mostrei pra eles que isso é prejudicial ao próprio atleta, são posturas que não condizem com jogador profissional. O torcedor nos ajuda demais, mas ele é emoção, nós não podemos extravasar isso e querer confrontar com eles”, apontou. 

O treinador comentou a expulsão de Braga, que saiu de fora do campo para se envolver em discussão com o adversário. “Ele está muito arrependido, foi algo momentâneo. Infelizmente, é uma tomada de decisão que a gente tenta evitar. E mostrar para eles que esse tipo de atitude só tem a prejudicar suas carreiras”, contou. 

PUBLICIDADE

“Não podemos esquecer que são atletas de 22, 23 anos, e nós, nessa idade, também tomávamos algumas atitudes inconsequentes e aprende com o tempo”, afirmou o comandante. 

Após o apito final do árbitro na derrota com o Marília, alguns jogadores discutiram com torcedores que criticavam a atuação da equipe. O capitão Kayo, que estava presente no momento do atrito, afirmou que apenas tentou acalmar os ânimos. “Os torcedores discutiram com o Davi (atacante), que acabou revidando com palavrões também. Eu o tirei de lá e pedi para que eles tivessem paciência”, explicou. 

PUBLICIDADE

FORA DE CASA 

Atrás da reabilitação na Bezinha, onde ocupa a terceira colocação do Grupo 10 com três pontos, o Tigre se prepara para dois jogos fora de casa, contra o mesmo Marília, já nesta sexta-feira, e Joseense. Para o novo confronto diante do MAC, Braga, suspenso, é desfalque certo. 

TIGRE PERDE TORCEDOR-SÍMBOLO 

O Rio Branco perdeu, no domingo, um de seus torcedores símbolos. José Matheus Veiga, de 81 anos, o “seo” Zé Matheus, trabalhou como gandula na partida entre Atibaia e Rio Claro, pela manhã, no estádio Décio Vitta, válida pela Copa Paulista – atuar na função era uma das diversas formas que ele tinha de colaborar com o Tigre, seu clube do coração -, e ao sair do Riobrancão, teve um mal súbito e caiu de sua motocicleta na avenda Raphael Vitta.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o aposentado faleceu a caminho do Hospital Municipal. Diversas manifestações de pesar pela morte de Zé Matheus foram postadas nas redes sociais por amigos, familiares, membros da imprensa, funcionários e torcedores do clube.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This