terça-feira, 27 fevereiro 2024
COPA FEMININA 2023

Empoderamento feminino no futebol marca abertura da Copa

Abertura marca maior público na história da Nova Zelândia nos estádios em jogos femininos. Além de recordes, o país abriu o campeonato ganhando de 1 a 0 contra a Noruega
Por
Isabela Braz
Foto: Divulgação/Getty Images

As origens culturais dos dois países e o empoderamento feminino no futebol foram os temas dominantes nas duas cerimônias de abertura da Copa do Mundo Feminina Austrália e Nova Zelândia 2023 que aconteceu na madrugada desta quinta-feira (20), às 4h no horário de Brasília.

A primeira e principal abertura aconteceu no estádio Eden Park de Auckland na Nova Zelândia – onde aconteceu o primeiro jogo – e a segunda no Accor Stadium em Sydney, na Austrália.

240 artistas realizaram a abertura minutos antes do primeiro jogo entre Nova Zelândia e Noruega. A cerimônia iniciou com um vídeo no qual Austrália e Nova Zelândia mostraram a cultura australiana (aborígenes) e neozelandesa (Maoris).

A cantora Benee da Nova Zelândia e a rapper Mallrat da Austrália, fecharam a apresentação com a performance de ‘Do It Again’, música oficial da Copa do Mundo. As cerimônias contaram com muitos fogos e shows de luzes.

De acordo com os dados oficiais da FIFA, 42.137 torcedores acompanharam a abertura do campeonato no estádio onde aconteceria o jogo, sendo o maior público presente nos estádios da Nova Zelandia em um jogo feminino. Já no Accor Stadium, onde Austrália enfrenta a Irlanda, mais de 80 mil ingressos foram vendidos.

No primeiro jogo, a anfitriã Nova Zelândia iniciou a copa com vitória por 1 a 0 contra a Noruega. A atacante neozelandesa Hannah Wilkinson foi a responsável pelo gol de abertura do campeonato. Ainda hoje, Nigéria enfrenta o Canadá, às 23h no horário de Brasília

A seleção brasileira joga na próxima segunda-feira (24), às 8h, contra o Panamá no Estádio Hindmarsh em Adelaide na Austrália.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também