sábado, 15 junho 2024

Morte de Senna completa 25 anos

De sua cadeira de rodas, onde estava sentado por causa de um acidente ocorrido em 1980, o ex-piloto suíço Clay Regazzoni cobrou que a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) fosse “criminalmente responsabilizada” pelo acidente que matou o austríaco Roland Ratzenberger, em 30 de abril de 1994, em Ímola.

Um dia depois, há exatos 25 anos, o clamor por esclarecimento e punição se tornaria maior em torno de outro falecimento na mesma pista. Diante da morte de Ayrton Senna, que ocorreu em 1º de maio, o adeus de Ratzenberger se tornou uma “morte Série B”, palavras do irritado legista responsável pela autópsia do jovem de 31 anos.

O italiano Pierludovico Ricci, então com 75 anos, foi também um dos que examinaram o corpo de Ayrton Senna e se incomodou com a distinção geral feita entre as vítimas daquele trágico fim de semana na F-1: “Uma vida é uma vida”. Tinha razão o excêntrico professor da Universidade de Bolonha. Mas, se uma vida é uma vida, há na morte ao menos uma diferença entre Ratzenberger e Senna.

A do austríaco foi bem explicada: ele danificou a asa dianteira de sua Simtek em uma saída da pista no treino de classificação e continuou em busca de uma volta rápida. Sem estabilidade, porém, decolou e encontrou o fim da linha no muro da curva Villeneuve. Já o acidente do brasileiro de 34 anos com sua Williams, um quarto de século depois, não tem explicação definitiva. Há três hipóteses principais (quebra da barra de direção, pneu danificado e erro humano), com fortes partidários de cada uma e nenhuma conclusão totalmente aceita.

No campo do Direito, a Justiça da Itália chegou a apontar um culpado pela morte de Senna: Patrick Head, engenheiro-chefe da escuderia. No entanto, no arrastado processo, que correu em várias instâncias, ele só foi condenado por homicídio em 2007, quando o crime que lhe foi atribuído já havia prescrito. Mas os brasileiros continuam sem explicações definitivas sobre a morte de um de seus maiores ídolos.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também