PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Palmeiras ganha a ‘cara’ de Luxa

Ao mesmo tempo, outro conceito de jogo é introduzido para os que estão com a bola

Vanderlei Luxemburgo trabalhou um conceito à exaustão nos treinos do Palmeiras durante esta primeira semana de pré-temporada. Ao lado de Maurício Copertino, o seu auxiliar, o treinador cobra dos jogadores uma marcação pressão tão logo a equipe perca a bola. É com esse intuito que vários trabalhos são organizados em espaço reduzido, onde dois times são divididos e o que está sem a bola normalmente tem menos jogador, para forçar que cada atleta corra ainda mais para recuperar a bola.

PUBLICIDADE

Ao mesmo tempo, outro conceito de jogo é introduzido para os que estão com a bola. Cada atleta pode dar no máximo três toques. Neste caso, o espaço reduzido serve para o atleta ter ainda menos tempo de pensar e precisar sempre se deslocar para dar opção de passe para o companheiro. Luxemburgo é a favor que a imprensa acompanhe todo o trabalho e, por toda a semana, deixou que os jornalistas gravassem toda a movimentação. Copertino democratiza ainda mais o acesso a seus conceitos com posts de fotos e vídeos em suas redes sociais. O desafio para jogar neste estilo é manter a intensidade durante os 90 minutos.

SUOR

PUBLICIDADE

Com o passar dos dias, os atletas vão fazendo cada vez mais atividade que atinja um índice de cansaço do mesmo nível de uma partida. Além dos conceitos táticos e técnicos, Luxemburgo tem trabalhado também no entrosamento do seu grupo e, para isso, usa da experiência e do bom humor, com treinos lúdicos.

FLORIDA CUP

PUBLICIDADE

Na próxima semana, durante a preparação para a Florida Cup, o Palmeiras terá atividades em dois períodos por alguns dias. Nos dias 15 e 18, o Alviverde vai enfrentar o Atlético Nacional, da Colômbia, e o New York City FC, dos Estados Unidos. A ideia de Luxemburgo é rodar o máximo possível seu elenco e e há até a possibilidade de trocar todos os jogadores no intervalo. A estreia no Paulistão está marcada para o dia 22, contra o Ituano. Mas a torcida sabe. Luxa começa um trabalho para resgatar a projeção nacional do time, quie na última temporada ruiu diante do poderoso Flamengo.

Red Bull é o que mais investe

A janela de transferências para a temporada 2020 tem uma tendência de queda no volume de dinheiro gasto com contratações em relação ao ano passado. Isso ocorre mesmo contabilizada a maior negociação até agora que foi a compra pelo Flamengo de Michael junto ao Goiás. Essa diminuição deve-se à contenção de investimento por parte de Palmeiras e São Paulo, e crises financeiras pesadas em outros clubes como Cruzeiro. Foram investidos até agora R$ 148 milhões com contratações entre os times da Série A do Brasileiro. O clube que usou mais recursos foi o multinacional Red Bull, que chegou a cerca de R$ 60 milhões em gastos.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This