PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Possibilidade de acesso ‘trava’ reunião

Ainda não há uma nova data estipulada para a análise da peça

Apesar da convocação feita por edital, a reunião do Conselho Deliberativo da Ponte Preta terminou na noite de segunda feira sem nenhuma deliberação sobre o orçamento para a temporada 2019. A justificativa feita pela diretoria executiva e aceita pelos conselheiros é que não havia possibilidade de realizar a análise e posterior aprovação do documento devido a situação vivida pelo clube na Série B do Campeonato Brasileiro, em que se encontra na disputa pelo acesso. Ainda não há uma nova data estipulada para a análise da peça.

PUBLICIDADE

Além do presidente José Armando Abdalla Junior, a diretoria executiva foi representada pelo diretor financeiro Gustavo Valio e o diretor do departamento jurídico, Giuliano Guerreiro. O presidente de honra Sérgio Carnielli não compareceu ao encontro.

A polêmica também esteve presente nas discussões. O ex-presidente Marcos Garcia Costa cobrou uma posição do presidente do Conselho Deliberativo, Tagino Alves dos Santos, sobre perguntas a respeito de decisões tomadas na gestão do ex-presidente Vanderlei Pereira. Não houve retorno.

PUBLICIDADE

Tagino foi questionado sobre a situação do ex-presidente Márcio Della Volpe, expulso da agremiação. O presidente do CD assegurou que Della Volpe teve amplo direito de defesa antes de sua exclusão. O motivo, segundo ele, foi em virtude de um processo administrativo que a mesa do Conselho Deliberativo não tinha acesso no instante da reunião.

A reportagem do TODODIA apurou ainda que Miguel Di Ciurcio apontou que o Conselho Deliberativo não pode aprovar a expulsão de Della Volpe sem a votação dos conselheiros. Tagino prometeu trazer respostas sobre estes questionamentos em breve

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest

Share This