quinta-feira, 23 maio 2024

Santos vence o Delfín (EQU) e segue 100% na Libertadores

O Santos conquistou nesta terça-feira (10) a sua segunda vitória na fase de grupos da Libertadores. Na Vila Belmiro, o time alvinegro venceu o Delfín (EQU), por 1 a 0. Lucas Veríssimo anotou o único gol do jogo.

Com o resultado, a equipe santista lidera o grupo G, agora com seis pontos. Segundo colocado, com um ponto, o Olímpia joganesta quarta (11), no Paraguai, contra o Defensa y Justicia (ARG), vencido pelo Santos na rodada de abertura.

A segunda partida do Santos no torneio continental foi disputada com portões fechados à torcida na Vila devido a uma punição que o time sofreu na Libertadores de 2018, quando torcedores santistas vandalizaram o estádio do Pacaembu após a eliminação diante do Independiente (ARG), pelas oitavas de final daquela edição.

O JOGO

Sasha, logo aos cinco minutos, arriscou chute de fora da área, por cima do gol, e mostrou ao Delfín que o Santos queria jogo. Aos nove, uma chance incrível perdida por Kaio Jorge, que cabeceou por cima do gol o cruzamento de Soteldo, deixou evidente a superioridade do Peixe nos minutos iniciais.

Mas o time equatoriano não se intimidou e, aos poucos, partiu para o ataque. Cangá em cobrança de falta, Rojas de fora da área e González no rebote ameaçaram.

Mas quando o Delfín vivia o melhor momento no jogo, o Santos abriu o placar. Após cruzamento de Sánchez, Lucas Veríssimo, de cabeça, fez 1 a 0. Depois disso, o Peixe ainda teve duas oportunidades boas de ampliar. Mas os chutes de Diego Pituca e Sánchez pararam no goleiro Baroja.

A partida caiu muito de qualidade na etapa final. Em desvantagem, o Delfín se atirou um pouco mais ao ataque. Mas sem criatividade, teve de apostar nos chutes de fora da área. Alaníz, por exemplo, tentou duas vezes: uma aos 11 e outra aos 21. Na primeira, a bola passou perto, mas foi para fora. Na segunda, Everson fez boa defesa.

O Santos só foi reagir às investidas do time equatoriano aos 25, quando Yuri Alberto, de cabeça, perdeu grande chance. Na sequência, aos 29, Sánchez bateu colocado e obrigou Baroja a uma importante defesa. Na reta final do jogo, porém, o Delfín foi mais incisivo no ataque em busca do empate, e o Santos precisou conter a pressão do time equatoriano para deixar a Vila Belmiro com os três pontos.

O Santos volta a campo pela Libertadores na próxima terça-feira, dia 17, contra o Olimpia, do Paraguai, novamente na Vila Belmiro, às 21h30.

* Com texto da Redação

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também