domingo, 16 junho 2024

Suspensão de aporte em análise

ELIAS AREDES
Responsável pela sentença que encaminhou o estádio Brinco de Ouro da Princesa ao empresário Roberto Graziano, a juíza do trabalho Ana Cláudia Torres Viana afirmou ontem ao TODODIA que ainda não é possível sacramentar que o aporte mensal de R$ 350 mil deixará de ser pago pelos próximos 10 meses. Recentemente, o futuro proprietário do estádio cortou a verba para “compensar” um adiantamento.

Em declaração encaminhada pela sua assessoria de imprensa, a juíza disse que não confirma a informação. “Os valores adiantados ao clube serão alvo de prestação de contas e deliberação pela Justiça do Trabalho. Ela reforça também que essa prestação de contas é feita desde 2015”, afirmou a juíza por intermédio da assessoria.

Em anuncio feito na semana passada pelo presidente bugrino, Palmeron Mendes Filho, o Guarani teria redução de R$ 3,5 milhões na receita pelos próximos dez meses, em virtude da decisão de Graziano de cortar a verba para compensar o adiantamento realizado durante a campanha de acesso na Série C do Campeonato Brasileiro em 2016.

Além dos R$ 350 mil mensais, Graziano terá a obrigação de construir uma arena multiuso, um novo Centro de Treinamento e a parte social. Segundo a diretoria do clube, o Guarani teria injetado R$ 80 milhões no clube.

A reportagem do TODODIA tentou contato com o empresário, mas não houve retorno até o fechamento desta edição.

ENTENDA O CASO
Para tomar posse de todo complexo do estádio Brinco de Ouro, Roberto Graziano precisa obedecer condicionantes estabelecidas na sentença da juíza. A primeira é que as ações trabalhistas estejam quitadas e que o clube campineiro tenha a disposição um novo lugar para realizar seus treinamentos e mandar seus jogos. O terreno para a escolha do novo estádio ainda não foi escolhido.

REFORÇOS CHEGAM APÓS DESMANCHE 
O atacante Marcão, que estava sem clube, foi apresentado ontem

 
Após dois anos de ausência, o zagueiro Ferreira foi anunciado ontem como novo reforço do Guarani para a sequência da Série B do Campeonato Brasileiro. A sua chegada servirá para oferecer um leque de opções ao técnico Umberto Louzer, pois hoje na posição o time tem Philipe Maia, Edson Silva, Éverton Alemão e Anderson.

Aos 33 anos, o beque formado no Profute passou pelo futebol dinamarquês no FK Jurmala-VV e atuou pelo Spartak Nalchik e o Terek Grozny na Rússia. Em seu retorno ao Brasil, Ferreira jogou por Bragantino, Mirassol e Figueirense.

No vice-campeonato da terceira divisão nacional, em 2016, o atleta formou dupla de zaga com Leandro Amaro. O aspecto negativo de sua passagem foi no final da Série C, contra o Boa Esporte. O atleta envolveu-se em confusão ao empurrar o árbitro Marcos Mateus Pereira após ser expulso e foi punido com suspensão.

Além de Ferreira, o Alviverde contratou o goleiro Oliveira, incumbido de substituir Bruno Brígido. O atacante Marcão, com passagem pelo Atlético-GO, também foi apresentado ontem. O volante Fabrício, já liberado Sport, é outro que deve chegar. Jefferson Nem também está na pauta.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também