PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Temporada de 2019 do União é para apagar da história

Do profissional às categorias de base, clube fracassou em todas as competições que disputou neste ano

O torcedor do União Barbarense quer apagar da memória a temporada de 2019. O futebol do clube esteve em ação em sete competições, das mais variadas categorias, e os resultados foram bem abaixo do esperado. Do profissional, que permanece estacionado na última divisão do Estado, às bases. Em todos os torneios em que entrou em campo, o Leão da 13 sequer avançou da primeira fase. 

PUBLICIDADE

A principal expectativa do ano ficou em torno da participação do clube na 4ª divisão do estado, após um amargo rebaixamento na série A3 de 2018 com envolvimento de atletas e comissão técnica em esquema de manipulação de resultados. Pedido da torcida, o gerente de futebol Maurílio D’Elboux reassumia a função no clube, porém, com os maus resultados e falta de apoio, entregou o cargo no meio da competição. 

O clube até que esboçou reação na troca de comando técnico com a chegada de Vitor Mosca em lugar de Denis Augusto, revelou nomes interessantes como Vitinho, Luiz Antônio e Brendon, porém não foi o suficiente para evitar o vexame de sequer passar da primeira fase, em campanha com 12 jogos, quatro vitórias, dois empates e seis derrotas, apenas 38,8% de aproveitamento. 

PUBLICIDADE

As bases foram fatiadas. Augusto Melo e seus parceiros de São Paulo arcaram com os altos custos da Copa São Paulo de Futebol Júnior, de onde o alvinegro saiu sem pontuar mais uma vez, além da montagem das equipes Sub 15 e Sub 17 para o Campeonato Paulista, também com resultados decepcionantes. O time infantil, aliás, deixou o torneio com apenas um ponto conquistado dentre os 36 possíveis. 

Nas categorias menores, Sub 11, única das equipes alvinegras em ação no ano que terminou uma competição com saldo de gols positivo, e Sub 13 atuaram graças à parceria com o Gaviões, escolinha de futebol local, e também pararam na fase de classificação. 

PUBLICIDADE

No Sub 20, o acordo foi com a RCA Sports, que chegou prometendo a montagem de uma equipe forte já visando as disputas da Copa São Paulo de 2020, bancando inclusive Santa Bárbara d’Oeste. Pouco mais de um mês depois do início da gestão, o time estava eliminado no paulista e a parceria rompida pelo não cumprimento de cláusulas contratuais. 

BALANÇO 

Somando as sete competições oficiais em que o União Barbarense esteve em campo ao longo deste ano foram 71 jogos, com 17 vitórias, 10 empates e 44 derrotas, 59 gols marcados e 139 sofridos, aproveitamento de apenas 28,6% dos pontos disputados. 

Para um 2020 totalmente diferente, o presidente do clube, Daniel de Castro, o Gordo, aposta todas as suas fichas no retorno do diretor de futebol Clayton Vieira, que acumula acessos em passagens anteriores por Santa Bárbara. O cartola iniciou ampla reforma nos alojamentos do estádio e deve anunciar o nome do novo treinador no início de dezembro para que os treinamentos visando a Bezinha comecem em janeiro. 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This