domingo, 26 maio 2024

TJD-SP adia julgamento sobre manipulação de resultados

ELIAS AREDES | SANTA BÁRBARA D’OESTE
Em virtude de um pedido de vistas, oito jogadores e o ex-treinador do União Barbarense, Claudemir Peixoto tiveram seus julgamentos adiados no TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo) ontem. A tendência é de que o caso seja julgado na próxima segunda-feira (25).

O procedimento de vistas foi para atender a um pedido dos advogados de acusação. O presidente do clube, Jairo Araújo e o diretor jurídico e advogado do Leão da 13, Régis Godoy, não estiveram presentes na audiência de ontem.

Segundo a denúncia, os jogadores e o ex-técnico estariam envolvidos em um esquema de manipulação de resultados, sendo que uma partida teria sido vendida por R$ 40 mil. De acordo com o BO (boletim de ocorrência) que gerou o inquérito policial que está em andamento, a derrota do União Barbarense contra a Matonense por 2 a 0, válido pela rodada inaugural da Série A-3 do Campeonato Paulista,  foi construído para satisfazer apostadores, e o ex-treinador do União Claudemir Peixoto teria recebido R$ 40 mil.

No Tribunal de Justiça Desportiva, o treinador e os jogadores foram denunciados no artigo 243, parágrafo 1º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende). Os profissionais estão ainda qualificados no parágrafo primeiro; se a infração for cometida mediante pagamento ou promessa de qualquer vantagem, a pena será de suspensão de trezentos e sessenta a setecentos e vinte dias e eliminação no caso de reincidência, além de multa, de R$ 100 a R$ 100 mil.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também