PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Cassino clandestino é fechado em Americana

Clientes do estabelecimento tinham até mesmo cartão fidelidade

Um cassino clandestino foi descoberto por policiais militares nesta quinta-feira (7), na Rua Achiles Zanaga, na Vila Medon, bairro tradicional do Centro, em Americana. No local foram apreendidos 61 máquinas caça-níqueis e R$ 3.550 em dinheiro. Para se ter uma noção da sofisticação do esquema de jogo de azar, os clientes tinham até mesmo cartão fidelidade.

PUBLICIDADE

Parte do dinheiro apreendido estava no interior das máquinas e foi recuperada por peritos, mas a maioria do montante, R$ 2.000, estava em poder de uma mulher. Durante o flagrante, cerca de 30 pessoas, a maioria jogadores, usavam os equipamentos.

A Polícia Militar informou que os frequentadores do local foram conduzidos à CPJ (Central de Polícia Judiciária). Eles foram ouvidos e liberados em seguida. Jogo de azar no Brasil é considerado contravenção penal.

PUBLICIDADE

Duas pessoas, entre elas a mulher que portava a maior quantidade de dinheiro, foram conduzidas até a CPJ.

A casa onde ocorreu a operação da Polícia é de alto padrão, cercada por câmeras de segurança. Inclusive uma delas estava instalada em um poste de iluminação pública. Na fachada não havia nada que pudesse indicar que no local funcionasse um clube de jogos ilegais.

PUBLICIDADE

Segundo a polícia militar, há pelo menos três meses são investigadas denúncias sobre funcionamentos de casas de jogos clandestinos, como bingos e caçaníveis. Ontem, durante um patrulhamento, foi recebida a denúncia sobre a casa de jogos. Os agentes policiais agiram rapidamente antes que a movimentação fosse monitorada pelas câmeras de segurança instaladas no estabelecimento clandestino.

MAIS UM CASO

Também ontem, só que às 11h53, foi fechado um bingo clandestino em um bar na rua São Jorge, no bairro São Manuel, em Americana. A operação também foi deflagrada pela 1ª Companhia da PM. Um homem foi conduzido até a CPJ, prestou depoimento e foi liberado.

Na verdade, os policiais foram atender solicitação de populares sobre a presença de um suspeito no estabelecimento, mas não portava drogas e nem armas. E na verificação avistaram duas máquinas de jogos de azar ligadas, mas sem jogadores.

Diante do fato, foram acionadas as equipes da Polícia Técnico Científica e de Polícia Civil, que estiveram no local para tomar providências.

PRISÕES

Nesta semana, policiais civis e militares foram detidos por acobertarem estabelecimentos deste tipo. Na última segunda-feira (4), Santa Bárbara d´Oeste e Americana foram alvos de uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Piracicaba) e das Corregedorias das polícias Civil e Militar, para combate a organização criminosa envolvida com jogos de azar, corrupção de agentes públicos e lavagem de dinheiro. Na ocasião, foram cumpridos 10 mandados de prisão. Entre os presos estavam três policiais militares de Santa Bárbara, dois policiais civis de Americana e um ex-PM. Os agentes policiais são investigados por receber propina para fazerem segurança ou obstruir as investigações contra uma casa de jogos, localizada no limite entre as duas cidades.

Na ocasião, houve ainda cumprimento de 20 mandados de buscas com apreensão de R$ 209 mil em dinheiro, além de armas, munições e entorpecentes.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This