PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Unicamp faz campanha por doações

Maior hospital público da região, HC precisa de dinheiro, insumos e equipamentos para manter estrutura especial

O Hospital de Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), maior e mais importante hospital público da RMC (Região Metropolitana de Campinas), pede doações em dinheiro, insumos ou equipamentos para conseguir manter uma estrutura especial, que está sendo montada para o enfrentamento do coronavírus.

PUBLICIDADE

A unidade, que atende exclusivamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde) uma região habitada por 6,5 milhões de pessoas, planeja, no momento mais crítico da pandemia, instalar 200 leitos para acomodar pacientes infectados, equipados com monitores e respiradores. Além disso, a UTI terá pelo menos mais 30 leitos.

Acontece que as intervenções – que envolvem compra e a instalação dos equipamentos (além de adequação do espaço físico e remanejamento de mão de obra) custam caro. E não há recursos.

PUBLICIDADE

O diretor executivo da Área de Saúde da Unicamp, Manoel Barros Bértolo, explica que só a instalação de um leito equipado custa cerca de R$ 160 mil. E a manutenção dos 30 novos leitos de UTI vai custar R$ 2,3 milhões a cada mês.

Some-se a tudo isso o valor necessário para a compra de EPIs (equipamentos de proteção individual) que serão usados no atendimento dos pacientes internados no complexo ampliado.

Serão usados, a cada dia, 6 mil máscaras cirúrgicas de três camadas; 600 máscaras N95; 5 mil aventais TNT; mil aventais bilaminados; e mil toucas. Só de equipamentos, por dia, o HC vai gastar R$ 40 mil.

“A situação é inusitada. Os equipamentos de proteção individual estão em disputa no mundo inteiro, e estão muito mais caros”, afirma o diretor.

MAIS GASTOS

A Unicamp é uma das instituições autorizadas para fazer os testes de detecção da contaminação. Mas cada teste custa cerca de R$ 70. Como a meta estimada é realizar 180 mil testes em dois meses, os gastos vão ser de aproximadamente R$ 12,6 milhões.

Para enfrentar a situação, a universidade criou uma célula de doações, com o objetivo de orientar as pessoas e empresas interessadas em ajudar, além de prestar contas de cada centavo gasto.

O detalhamento das informações está disponível no www.unicamp.br/unicamp/coronavirus/doacoes.

Os interessados em conversar sobre a campanha de doações podem ligar para (19) 3521-2020 ou escrever para o e-mail [email protected]
O detalhamento das despesas estarão no
https://transparencia.unicamp.br/paginas/consultar-aquisicoes-corona/.

 

AME passa a ser hospital de campanha; Exército monta tendas

 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou ontem a transformação do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Campinas em um hospital de campanha para tratamento do coronavírus.

“Ele já foi transformado em um hospital específico para a Covid-19, com 25 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Já estão em atividade 15 leitos clínicos e amanhã (hoje) entram em funcionamento mais dez leitos de UTI”, disse Doria. Após a pandemia, o AME deverá retomar seu perfil ambulatorial.

Este é o primeiro AME do Estado a ter seu perfil reprogramado para focar no atendimento com caráter hospitalar.

Segundo o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, a intenção do governo é transformar também a AME Barradas, na comunidade de Heliópolis, em um hospital de campanha.

“Na região de Heliópolis (maior comunidade da Capital), fizemos um estudo com a prefeitura e vamos repetir essa situação. O AME Barradas passará fazer parte desse mesmo processo e se transformará em um hospital de campanha para atender os pacientes da região. Lá teremos 170 leitos (de enfermaria) e 30 leitos de UTI. Já iniciamos o processo de transformação e ele deve estar em funcionamento em 15 dias”, disse Germann.

TENDAS

Teve início nesta semana a montagem, por parte do Exército, de oito tendas que servirão como sala de espera para hospitais de Campinas.

Os hospitais Mário Gatti e Ouro Verde terão duas tendas cada. As unidades de Pronto-Atendimento São José, Campo Grande, Anchieta e Carlos Lourenço receberão uma cada.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This