sábado, 22 junho 2024

Eleições do Sistema CONFEA, CREASP e Mútua 2023

Por: Eng. João Ulysses Laudissi, eng. industrial, mecânica
Por
Eng. João Ulysses Laudissi
Foto: Arquivo pessoal

Segundo o site do CONFEA, dia 17 de novembro de 2023, das 8h às 19h, serão realizadas pela rede mundial de computadores as Eleições Gerais do Sistema CONFEA, CREA e Mútua para a eleição de representantes dos seguintes cargos:
Presidente do CONFEA;
Presidentes dos CREAs;

Conselheiro Federal, e seu suplente representantes das Modalidades e dos Grupos/Categorias, nos seguintes estados:
Espírito Santo (Agronomia);
Goiás (Elétrica);
Pernambuco (Agronomia);
Rio Grande do Norte (Civil);
São Paulo (Industrial);

Conselheiro Federal Representante, de Instituições de Ensino Superior pertencente ao Grupo Engenharia;
Diretores Gerais e Diretores Administrativos das Caixas de Assistência dos Profissionais dos CREAs (“Mútuas Regionais”);

Esse evento trata-se de um momento importante para os profissionais do Sistema CONFEA, CREA e Mútua, que poderão manter o atual alinhamento político do sistema ou escolher uma nova linha política representativa das engenharias, tornando-se uma tarefa importante para os engenheiros e demais membros pertencentes ao sistema.

Diante dessa forma democrática é, portanto, primordial que os candidatos tenham potencial e competências para desempenhar um papel crucial na promoção dos interesses e na comunicação eficaz entre os engenheiros e as partes interessadas.

Assim, há que se considerar que para fazer uma escolha acertada, é fundamental identificar diversos aspectos nos candidatos, tais como:

Liderança e Habilidade de Organização: Demonstrar competência para coordenar esforços e tomar decisões que afetam a comunidade de engenheiros;
Comunicação Eficaz: Ser capaz de se expressar de forma clara e persuasiva;
Conhecimento Técnico: Ser capaz de discutir questões técnicas de maneira competente;
Compreensão das Questões Éticas e Sociais: Ter compreensão sólida de que as engenharias não tratam apenas de números e cálculos;
Capacidade de Representação Inclusiva: Ser capaz de promover a diversidade e a equidade;
Conhecimentos das Estruturas: Conhecer as estruturas e os processos institucionais do sistema, que facilitem a eficácia na defesa dos interesses das engenharias.

Prestação de Contas: Ter um currículo que comprove o histórico de realização de práticas de gestão imaculada, confiável e transparente;
Capacidade de Negociação e Resolução de Conflitos: Ter vivenciado situações de análise de problemas, tomada de decisões e processamento de negociações;
Envolvimento Prévio: Ter um histórico de envolvimento com a comunidade de engenheiros.
Afinidade de pensamento: Possuir alinhamento com as prioridades das comunidades das engenharias;
Promessas de campanha: Ser capaz de torna-las exequíveis, mensuráveis, específicas e alinhadas com as necessidades e desejos das engenharias;
Recursos de campanha: Identificar a origem dos recursos do financiamento da campanha eleitoral e seus doadores;

Conhecimento da situação atual: Ter um diagnóstico acerca dos problemas e das necessidades do sistema e das necessidades dos engenheiros.

Isto posto, escolher os gestores do Sistema CONFEA, CREASP e Mútua em 2023 requer, mais do que nunca, um equilíbrio entre conhecimento técnico, habilidades interpessoais e compromissos com as comunidades das engenharias. Ao seguir essas premissas é mais provável que o eleitor selecione alguém capaz de defender seus interesses e preocupações de forma eficaz e ética, por isso, para saber identificar se as promessas dos candidatos são válidas é preciso que o eleitor conheça quais as atribuições e responsabilidades dos cargos e se os candidatos também tem conhecimentos das atribuições dos cargos que pretendem ocupar, ou se eles estão fazendo promessas não fundamentadas em um bom diagnóstico mas, sim, em busca somente de mais votos para a obtenção somente do poder.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também